O Cara do Cheque

No restaurante, éramos 4 adultos e 3 crianças. Feriado, fila na porta, as mesas próximas ao parquinho sem previsão de vagar.

Notamos um casal que já estava encerrando seu almoço. Nos posicionamos ali perto, para ocupar a mesa quando eles saíssem. O que não imaginávamos é que o casal não tinha a menor pressa.
Cara de paisagem, cada um olhando para um lado, nenhum assunto, e nada de se levantarem. “Acho que eles já pediram a conta.” Que ótimo, então a mesa deve ser liberada a qualquer momento. As crianças famintas, nós também. “Será que servem o couvert para a gente em pé mesmo?”
“O Cara pegou o cheque!” Ótimo. Está chegando nossa vez. Não, alarme falso. Pô, mas que mala esse Cara.
***
Não vou entrar em detalhes, mas só digo uma coisa: ao final do nosso almoço, vítimas do complô dos garçons, nós não estávamos apenas solidários com o Cara do Cheque. Estávamos com pena dele.

|-| Monix |-|

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: