Já fui avisada de que tomar de empréstimo texto alheio não é de muito bom tom no universo blogueiro.

Mas eu não posso com Adélia, eu jamais diria com tanta propriedade. Assim sendo…..

A SERENATA

Uma noite de lua pálida e gerânios
ele viria com boca e mãos incríveis
tocar flauta no jardim.
Estou no começo do meu desespero
e só vejo dois caminhos:
ou viro doida ou santa.
Eu que rejeito e exprobo
o que não for natal como sangue e veias
descubro que estou chorando todo dia,
os cabelos entristecidos,
a pele assaltada de indecisão.
Quando ele vier, porque é certo que vem,
de que modo vou chegar ao balcão sem juventude?
A lua, os gerânios e ele serão os mesmos
– só a mulher entre as coisas envelhecee.
De que modo vou abrir a janela, se não for doida?
Como a fecharei, se não for santa?
Adélia Prado

Helena Costa

2:57 PM

Anúncios

Confirmado

Em férias, parece que os neurônios ficaram esquecidos em alguma gaveta do trabalho. (Não consigo postar, gente, não sai nada!)
|-| Monix |-|

Cinza

Chove no Rio de Janeiro.

A cidade fica imprestável quando veste cinza.

|-| Monix |-|

Imprevisível

Mãe, Pai:

se você quer ir ao mercado à noite com o filhote mas acha que ele vai ficar irritado porque é na hora do desenho;

se você está adiando a saída de casa porque ela sempre chora quando você vai trabalhar;

se você teme deixá-lo 15 minutos com a tia porque eles não são muito íntimos e ele pode estranhar…

Faça o que você deseja ou precisa.
Porque pode ser que ele que ele se irrite, chore ou estranhe. Mas pode ser que não.
Criança, assim como futebol, é uma caixinha de surpresas…

Helena Costa

12:34 PM
// (0) Deixe aqui suas pegadas…

O tempora o mores

Triste época em que assistimos à coisificação dos seres humanos e à humanização das coisas.

|-| Monix |-|

10:20 PM

Perdidos

Deixei no spa cinco centímetros de cintura. Não estão fazendo falta.

|-| Monix |-|

Minha sócia me convidou para escrever um post a quatro mãos sobre a ditadura da magreza, mas tivemos que adiar enquanto ela não volta do spa.

A coerência não é uma estrada reta, mas um caminho sinuoso e belo que só mostra sua adequação quando chega ao destino.
(Principalmente quando é um caminho percorrido por mulheres…)

Helena Costa

12:00 PM
// (0) Deixe aqui suas pegadas…

%d bloggers like this: