Correspondência Secreta* * by Fal

A discussão via e-mail sobre a Ancinav (Agência Nacional do Cinema e do Audiovisual) está tão boa que resolvi dividir com vocês.

|-| Monix |-|

Sobre a regulação de conteúdo:

Uma das coisas que o projeto prevê é regulação de conteúdo, o que não significa censura, mas determinar percentual de programas nacionais com relação aos enlatados estrangeiros e estabelecimento de faixas de horário. Anteontem, estava zapeando às 10h da manhã e parei no Eurochannel, absurdada, porque uma mulher estava fazendo um striptease. Quando ela terminou, o namorado dela humulhou a moça, ela foi saindo meio puta, o cara agarrou ela pelos braços, jogou contra a parede (e a mulher completamente nua), imprensou ela, abaixou a cabeça e começou a fazer sexo oral na moça. Às 10h da manhã, numa hora em que
as mães estão trabalhando, os filhos estão em casa com as babás.

(…)

Toda agência reguladora faz isso: regulamenta o setor. A Ancine já faz isso no cinema, o problema é que o MinC quer ampliar as regras que regem a Ancine para todo tipo de emissão de conteúdo de audiovisual. Inclusive preparando o terreno para a próxima geração de celulares, que será também uma espécie de televisão de bolso.

O projeto da Ancinav é um dos que tem mais leve interferência no mercado, se comparado com legislações semelhantes nos principais mercados produtores/consumidores de audiovisual, como a India, a Austrália e a França.

Sobre regionalização:

Aliás, sobre regulação de conteúdo, além do estabelecimento de horários de faixa etária (alguém pode ser contra isso?), percentual de produção nacional há, também, e esse é o debate decisivo, a famosa regionalização das emissoras (..). Há anos, os
produtores regionais reinvindicam que parte da grade de programação das emissoras (principalmente as redes nacionais) seja dedicada à produção local, o que também se torna proteção à globalização.

Sobre a nova tributação:

A principal idéia da Ancinav é criar um fundo para desenvolvimento da produção audivisual e construção de salas de cinema em cidades de pequeno e médio porte, onde não haja, a partir da taxação de filmes com mais de 200 cópias (um filme bem distribuído no Brasil sai em média com 100 cópias) e, pelo que entendi, daria uma taxa de 10% do preço do ingresso (a média do ingresso no Brasil é R$ 6,00, então o imposto seria de R$ 0,60, o que daria perfeitamente para os exibidores assumirem sem repassar para o cliente). Além disso, seria criada uma cota de 4% sobre os anúncios veiculados em TV, o que a associação de compradores de anúncios já aceitou, porque apesar de taxados, eles poderão descontar isso do imposto de renda como despesa operacional.
Ou seja, não sonega imposto, não será lesado. O dinheiro desse fundo teria uma grande vantagem sobre os mecanismos que existem, pois não teria como ser contingenciado pelo governo, garantindo que tudo o que for arrecado seja investido, de fato, no setor.

Outra coisa, quando a gente compra um DVD ou um CD pela internet, paga, quando retira o produto no correio, uma taxa de 50% do preço do produto (eu sei disso melhor do que ninguém!). Quando o exibidor importa 5, 10, 30, 50, 200 cópias do filme hollywoodiano, não paga nada. Ou paga uma taxa fixa de R$ 3 mil (essa informação ainda está um pouco confusa para mim). De qualquer maneira, é brincadeira, não é não?

Sobre o amor:

Mas pode ter certeza que é coisa boa. E (…) se o Fulano está envolvido nisso, se ele acredita na coisa e defende com unhas e dentes, pode ter certeza que é para o melhor do povo brasileiro e para nos defender dos yankees. Porque, graças aos céus, eu casei com um homem de bem e idealista, que acredita que o mundo pode ser mudado para melhor. E esse, inclusive, é um dos principais motivos pelos quais eu amo ele.

Beijos,

Luísa

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: