Efeitos colaterais

A atual crise política tem efeitos também no social — não exatamente a ”área social”, mas na vida social — especialmente entre amigos que com alguma afinidade ideológica mais à esquerda (seja lá o que isso significa, ainda mais agora!). Recentemente, num desses encontros amistosos com a presença de rotos e esfarrapados, digo, de flamenguistas e vascaínos, alguém sugeriu gaiatamente: ”Melhor a gente não falar de futebol, porque pode deprimir alguns. Muito menos de política, que deprime a todos”. Cariocas que somos, gargalhamos todos — mas que doeu um pouquinho, doeu.

****
Muitas vezes eu quis ver o noticiário, um filme ou programa que começava justo na hora de colocar filhote pra dormir — e quem tem filhote sabe dos perigos em desrespeitar esse horário. Resignada, eu via algum desenho repetido pela milésima vez, enquanto ela tomava mamadeira, depois dava boa-noite, eu desligava a tv, etc, etc.
Hoje eu estava assistindo o noticiário e fiquei aliviada quando vi que era hora do desenho.

****
Dito por outro carioca espirituoso: ”Saudade do tempo em que a acusação mais grave contra o Lula era que ele bebia demais…”

Helena Costa

 

Anúncios
%d bloggers like this: