Sexta-feira, Agosto 12, 2005

 

Não, eu ainda não consegui trabalhar, na mesma expectativa que o resto do país. À procura de notícias, entrei no blog do Noblat e soube:

O deputado Miguel Arraes despertou na manhã desta sexta-feira, 12 de junho, consciente e orientado (…)

… e pediu pra dormir de novo! — pensei com meus botões.

Helena Costa, também triste.
Contextualizando: escrito na manhã em que todos aguardavam um pronunciamento do presidente, após o depoimento do publicitário Duda Mendonça.

12:18 PM
(0) Deixe aqui suas pegadas…

Anúncios

Pesos e medidas

Eu não tenho embasamento para criticar a Câmara (embora ache que sim, CPIs em geral param a agenda do Congresso e obtêm quase nenhum resultado concreto; e também ache que não, este não é o foro apropriado para investigar e punir – mas quem sou eu pra opinar?), não acompanho as filigranas jurídicas e políticas do caso, há muito tempo não leio jornais direito e já levei até um puxão de orelha da Cora por causa disso, mas vocês vão me desculpar, eu vou falar de novo, porque pra criticar a imprensa eu acho que ainda tenho alguma capacidade.

Quer dizer que enquanto as “listas do Marcos Valério” apareceram recheadas de nomes do PT, PL, PTB e outros da “base aliada” ou seja lá o nome que tenha isso, elas eram uma prova indiscutível da corrupção generalizada que assola o governo e podiam ser usadas como prova para toda e qualquer coisa, até para inciar uma boataria sobre impeachment. Mas quando surgiu a lista com os nominhos do PSDB, as manchetes estamparam lá: “síndrome das listas”, “lista apócrifa” etc e tal. Ah, me poupem. Será que esse povo não tem vergonha, Ângela?

Monix, petista lilás revoltada e um pouco deprimida também

%d bloggers like this: