Armas

Embora já tenha declarado meu voto mais de uma vez, não tenho opinião formada a respeito da necessidade de se fazer o referendo. Mas uma das poucas vantagens óbvias é a oportunidade de a sociedade discutir temas como violência, segurança, miséria, exclusão, e até mesmo armas.

Infelizmente, os argumentos de ambos os lados são pobres e limitantes.
Como já foi dito no post aí debaixo, muita gente já falou (bem) sobre o assunto.

Vão aí mais duas recomendações fundamentais: a Bia Badaud, que deixou a propaganda dela nos comentários, e a Ângela, minha cientista política preferida.

-Monix-

Declaração de voto

Hoje é dia de blogagem coletiva sobre o referendo do desarmamento. Inicialmente, nós pensamos em aderir e escrever alguma coisa sobre o tema. Mas, num almoço de negócios (sim, as Fridas se reúnem para discutir o blogue, vocês acreditam nisso?), optamos por postar apenas se tivéssemos uma abordagem diferente para oferecer, visto que muito já foi escrito (e bem escrito) sobre o assunto. Como não conseguimos achar nada de tão original para dizer, achamos melhor apenas declarar nosso voto no SIM, infelizmente restrito ao Brasil. Se pudéssemos, votaríamos num mundo sem armas.
Recomendamos a leitura da Kellen aquiaqui (ela foi claríssima e disse o que queríamos dizer, melhor que nós mesmas). E a Giu conseguiu acertar na mosca.

Duas Fridas

PS – Não se esqueçam: quem quer que sim deve votar NÃO e quem quer que não deve votar SIM. ;-)

%d bloggers like this: