É permitido proibir

Sim, sim podem ligar a sirene da patrulha ideológica (mas não vale camburão que por essas e outras é que tenho curso superior, viu?). Acontece que o pano de fundo da discussão sobre o desarmamento estampa um falso dilema sobre o poder ou direito do Estado proibir ou permitir algo. Ora, como se não fosse essa uma principais das atribuições do Estado – proibir ou permitir -, gostemos ou não! O que me irrita é ver hordas de jovens, que anseiam por liberdade a qualquer preço, embarcarem numa furada dessas. Peraí, gente, comassim? Cês não repararam que o Estado proíbe, por exemplo, que você dirija sem cinto de segurança, fume em shopping center, vote antes dos 16? Helloooou, nós vivemos assim, em sociedades, pessoas, ajeitando um punhado de ”vamo combiná”. Agora estamos querendo combinar: ‘bora ninguém ter armas? Você pode topar ou não, mas dizer ”não à proibição” é negar regras de convivência às quais estamos todos submetidos. Se você discorda das regras, ou do modo como o Estado se organiza, etcetera, beleza, bora fazer revolução – no sábado, se chover, porque se fizer sol eu vou à praia (embora eu esteja meio velha pra isso. Não pra praia, pra revolução, I mean).

******
Bastante interessante e salutar que a discussão sobre o referendo vai desarrumando certezas, obrigando todo mundo a se posicionar melhor – como quando alguém senta num banco lotado, fazendo com que todo mundo se reacomode. Mesmo alguns pacifistas ouviram o canto da sereia com o ”não ao não”, uma bandeira muitíssimo cara a determinados setores sociais, como os remanescentes da ditadura e seus descendentes – grupo no qual me incluo (O dos descedentes, lógico, que eu não tenho idade pra mais que isso. E mi papá não pegou em armas feito o Zé Dirceu (graças a Deus!), mas tomou lá suas porradas em manifestações públicas, perdeu amigos e eu conheci o Chê no fundo do guarda-roupas lá de casa – lugar que eu achava inusitado para um retrato… mas Dr., divago). Minha questão é como um trauma pode ser manipulado, distorcido e usado contra todos. Em função de 30 anos de autoritarismo, qualquer medida de cerceamento ou controle recebe logo o estigma: censura. Pronto, f*deu. Pelos poderes de Grayskull! Usada essa palavra mágica-maligna, todo mundo se arrepeia porque ninguém (ninguém segura o Kalil!) e ninguém quer se dizer defensor da censura. Acontece que ela existe – ou seria por outra razão que que não passa sexo explícito às 10hs da manhã na tv e a Sue Johanson só aparece às 23h? Devemos combater, acho eu, a censura burra, autorirária, unilateral e monolítica. Porque de resto, não passa de mais uma ”combinação social”.

******
Nosotras já declaramos nosso voto, é uma questão de valores, etc, etc. Mas ainda tenho um argumentozinho amarrotado no fundo do bolso, que eu pensei que fosse uma nota de R$ 50: acho arma de fogo uma covardia sem tamanho que deixou todas as guerras e batalhas sem graça. Porque o cidadão pra matar o outro de porrada, enfiar-lhe uma faca ou ministrar um golpe de arte marcial, precisa de força, coragem, loucura ou alguma técnica (ou um pouco de cada, seiláeu). Com arma não, basta uns dedos – nem são necessários todos. Qualquer um pode fazer, até sem querer. Sabe aquela cena hilária do Indiana Jones em que o árabe folclórico faz mil firulas com uma mega espada e o Harrison Ford dá-lhe um tiro no meio da barriga? Pois é. Engraçado naquele filme/contexto, mas covarde e sem graça em qualquer outro.

******
– E esse papo de “ter liberdade de me defender” fede a americanismo da pior espécie, aquela coisa de associação de portadores de rifles. Enoja. Blergh.

Helê, num momento anárquico verborrágico

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: