Amizades digitais

Pois é, Helê, quem me conhece via web há mais tempo lembra de quando eu resolvi implicar com essa história de ”amizade virtual” e resolvi criar um termo substituto, ”amizade digital”. Porque virtual se contrapõe a real, e não é o caso. Mas só quem vivenciou a experiência de se encantar por alguém que nunca viu pode entender o sentimento de “conhecer de dentro pra fora” (como bem definiu uma pessoa de minhas relações, casada com um amor que descobriu na internet).
Os amigos offline realmente acham estranho, e quem não acharia?

Só para completar essa sensação que você descreveu aí debaixo, sobre o encontro com o Zé, queria lembrar do meu primeiro encontro com a Laura. Estávamos numa festa, e de repente ela veio em minha direção, me cumprimentou, e começamos a conversar naturalmente. As pessoas à nossa volta ficaram intrigadíssimas, mas nós nem ligamos, afinal, já éramos amigas há quase um ano. E quando a Naty veio ao Rio, eu disse que ia buscá-la no hotel pra mostrar a cidade, e simplesmente encostei o carro na frente da maranhense mais linda que vi – é claro que era ela.

– Monix –

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: