Desiderata

Segunda-feira, Outubro 31, 2005

Siga tranquilamente o seu caminho, por entre rumores e agitações, lembrando-se que há paz no silêncio. Sem capitular, vá tão longe quanto possível, e viva na melhor harmonia com todas as pessoas. Fale sua verdade calma e claramente; e ouça todos, mesmo os ingênuos e iletrados, pois eles também têm sua história.

Evite pessoas espalhafatosas e agressivas, que trazem inquietação ao nosso espírito. Se você se compara com outras pessoas poderá tornar-se presunçoso e amargo, porque sempre haverá pessoas superiores e inferiores a você. Regozije-se com suas realizações tanto quanto seus planos. Mantenha o interesse em sua própria carreira, mesmo que humilde; é um bem verdadeiro em meio às desventuras da vida. Seja cauteloso em seus negócios porque o mundo está cheio de espertezas. Mas não se deixe cegar por isso porque a virtude existirá sempre: inúmeras pessoas lutam por elevados ideais; e por toda parte a vida é cheia de heroísmo.

Seja autêntico, seja você mesmo. Jamais finja amizade. Não seja descrente do amor, pois apesar de todas as asperezas e desencantos, ele é tão perene quanto a grama. Aceite gentilmente o conselho dos velhos mas saiba ceder, compreensivo, às inovações da juventude. Cultive a fortaleza da alma que o ajudará a triunfar sobre um infortúnio repentino. Mas não se angustie por meras suposições. Muitos temores nascem do cansaço e da solidão. Além de uma saudável disciplina, conserve uma como que afável solidariedade para consigo mesmo.

Você é uma criatura do Universo, não menos que as árvores e as estrelas; você merece estar aqui. E ainda que isto não lhe pareça claro não duvide, pois o Universo segue prossegue em sua marcha como devia. Afinal, esteja em paz com Deus, qualquer que seja sua forma de concebê-lo e quaisquer que sejam seus trabalhos e preocupações. Em meios às confusões da vida, mantenha paz em sua alma.

Apesar de todos os enganos, enfados e sonhos desfeitos, este é ainda um mundo maravilhoso. Esteja alerta e procure viver feliz.

Max Ehrmann, 1927
Você pode ler o original, em inglês, aqui.

* Conheço esse texto há muitos anos e gosto muito. Para mim funciona como uma espécie de oração – embora nele não se peça nada; ao contrário, a felicidade surge como algo pelo qual devemos nos empenhar, a partir de certas condutas. Quando decidi postá-lo, descobri coisas interessantes sobre ele na internet:

– Embora tenha ficado conhecido com um texto anônimo achado na  igreja de St. Paul, o texto tem data e autor conhecido. Tudo indica que, por ter sido usado numa liturgia naquela igreja, em que o papel timbrado trazia a inscrição “Old St. Paul’s Church, Baltimore A.C. 1692.”, com o tempo apenas essa referência permaneceu. Acredita-se também essa versão conferia ao texto um caráter místico. A versão que guardo comigo traz essa falsa referência, na qual eu acreditava até descobrir toda a história.

– O texto foi especialmente difundido na década de 60, quando estava em consonância com o espírito libertário daquela época.

– Desiderata é uma palavra latina que significa aquilo que se deseja, que é essencial. Em bibliotecas significa uma lista de livros desejada.

Helê, desejando uma boa semana pra nós tudim

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: