Taxistas, bah. Uma das coisas boas de deixar de ser pedestre (ou melhor, de reativar tardiamente minha carteira de motorista) foi me livrar deles. Detesto aquela conversa mole. A música evangélica inevitável. Ter que explicar o caminho. E acima de todas as coisas, detesto motorista que reclama do trânsito, da fechada, da barbeiragem alheia. Se eu fosse de responder, responderia: “meu senhor, eu estou lhe incomodando com os problemas do meu trabalho? Então não me incomode com os do seu.”

-Monix-

Anúncios
%d bloggers like this: