Frida Kahlo inspira blog Obra da pintora mexicana dá nome a um blog tão instigante quanto ela

Curitiba – Ele surgiu há quase dois anos, depois de um acordo entre as amigas virtuais e companheiras de pitacos no livro de visitas de um outro blog. Como as mensagens e pensamentos aconteciam mais ou menos na mesma vertente (o que não significa que eram exatamente semelhantes), as cariocas Monica Chaves e Helena Costa decidiram criar o próprio espaço virtual. Era ótimo ver os comentários das duas no LV do Mothern (www.mothern.blogspot.com), mas logo que elas criaram um blog próprio com o sugestivo nome de Duas Fridas (www.duasfridas.blogger.com.br) não demorou para elas serem adicionadas aos favoritos de outros espaços na rede.

Não foi um começo tímido, já no primeiro post elas passaram a escrever sobre coisas do cotidiano de cada uma, sobre violência urbana e psicológica e atiçar a curiosidade dos leitores blogueiros para um próximo post, sem explicar muita coisa. O esclarecimento sobre a escolha do nome, aliás, veio numa postagem bem mais a frente.
No texto sobre o tema elas explicam: ”Não sei dizer exatamente quando foi que o quadro da Frida Kahlo capturou meus olhos e meu coração, mas um dia, me deu um estalo. Descobri que me identifico muito com essa mulher partida em duas, a inglesa discreta e a mexicana explosiva. O coração da Frida Vitoriana foi arrancado de seu peito, as artérias estão expostas, a Frida Mexicana está tomando conta dele, agora. Mas quem controla o fluxo do sangue, com uma pinça, é a outra. E eu, que andava namorando a idéia do blog próprio há algum tempo, enxerguei aí o nome perfeito para essa experiência, esse encontro com um tipo de texto que eu nunca soube se era capaz de escrever”. Mas ela (s) sabem.
Desde o início, o blog seguiu pegando ganchos de notícias e datas pontuais para comentá-los como quem pinta um quadro. Como o post recente que falam das cabrochas, uma espécie de mulher que, segundo as fridas, só aparece no carnaval. O texto diz: ”Negras, altas, fartas, essas mulheres chegam em partes: primeiro os seios, depois elas mesmas, e quando você pensa que acabou, chega a bunda. Poderosas, onde quer que apareçam estabelecem um raio de atração que ofusca qualquer outra infeliz que desafortunadamente esteja por perto. E quando você pensa que não é possível alguém ter uma presença tão marcante… elas sambam. Ah, elas sambam. Aquela profusão farta de cabelos, sorrisos, carne, dentes e luz evolui com leveza e graça impensáveis, a despeito do ritmo acelerado da música”.
Com descrição assim, é possível até achar graça no Carnaval e ver com outros olhos os canais da televisão aberta nessa época do ano. Pois esse é o sentido das fridas, elas chegaram na rede para fazer os internautas que caem no seu blog a enxergar as coisas com mais graça. O blog tem navegação simples e arquivos, desde 2004, organizados por datas, não por assuntos. Mas não se trata de uma pesquisa temática e sim de entretenimento com conteúdo, então é só passear pelos arquivos e deliciar-se com os textos bem escritos das moças.
Kátia Michelle
Folha de Londrina, 12/02/2006

%d bloggers like this: