Shows Inesquecíveis – Fridhelê

– Francisco Paratodos – porque Chico Buarque é sempre inesquecível. O primeiro acho que foi em 88, havia muitos anos que ele não fazia shows. A temporada foi prorrogada, ele dava 3, 4 bis, e depois fez um show no Maracanãzinho, ao qual eu fui também.
– Paralamas do Sucesso Legião Urbana, Maracanãzinho, 89 – porque estávamos todos no auge da juventude, eu, eles e a platéia, e os shows foram maravilhosos.
– Velô, Caetano, Circo Voador, com meu amigo Vitor Santos – pelo show, pela companhia sensacional e pela tietagem no final (sim, eu fui falar com ele após o show).
– Paul MacCartney – pelo valor histórico (eu vi um Beatle tocar!)
– Ideologia, Cazuza – porque foi o último show dele, e quem estava lá teve certeza disso.
– Circuladô, Caetano Veloso, na Praça do Canhão em Realengo – porque Caetano levou para uma praça no subúrbio o mesmo excelente show que esteve no Canecão, e foi bacana observar a alegria de gente que estava tendo a oportunidade de ver pela primeira vez um grande nome da música.
– Tom Jobim, praia de Ipanema, aniversário da cidade – Precisa explicar? Um concerto, o povo educadíssimo, assistindo sentado na areia, cantando baixinho, uma coisa! Com direito a avião sobrevoando a praia antes de aterrisar ao som de ‘Samba do Avião’.
– Tropicália, Gil e Caetano na Praça da Apoteose – porque o show foi ótimo e no final, quando Gil tocou ‘Sítio do Pica-Pau Amarelo’ a Apoteose virou um imenso playground de adultos.
– Família Caymmi, Imperator – porque Dorival Caymmi, aquela altura já com mais de 70 anos, foi o velho mais charmoso que eu já vi na vida. Revirava os olhinhos e pronto, a platéria estava a seu pés.
– Mais, Marisa Monte, com Andréia e Lucinha – pela companhia e pelo show impecável.
– Adriana Partimpim, Calcanhoto – porque foi o primeiro com minha filha e foi primoroso.
– Tim Maia no Circo Voador – porque ele foi!

Helê

%d bloggers like this: