O assunto é outro, mas de alguma forma sinto que estamos falando mais ou menos do mesmo tema:
acredito muito na capacidade humana de inventar desculpas pra não fazer o que seu coração sabe que deve ser feito.
tipo o paciente que eu mandava parar de fumar, e ele me disse que sabia que o cigarro fazia mal. ó vítima!
eu disse a ele:
– mas, o cigarro não faz mal!
ele me olhou espantado. continuei:
– o cigarro não faz nada, ele é um objeto inanimado. você é que vai lá pegar ele e acender. você é que se faz mal, entenda isso.

A dra. Badaud sabe das coisas, pessoal.

-Monix-

Anúncios
%d bloggers like this: