Viagem no tempo

Há umas duas semanas eu e La Outra, honrando um belíssimo domingo de inverno no Rio de Janeiro, atravessamos a poça, digo, cruzamos a ponte Rio-Niterói com los niños para visitar passado e futuro num só passeio. Fomos primeiro ao Museu de Arte Contemporânea, uma daquelas construções belas e futuristas do Niemeyer, que nós cariocas chamamos carinhosa e justamente de disco voador. Estava sem exposição no momento, mas isso não tem a menor importância porque ele éa obra a ser visitada.

Depois, margeando a orla e curtindo a vista do Rio – que o implicantes dizem ser o melhor de Niterói -, chegamos até a Fortaleza de Santa Cruz da Barra, na entrada a Baía da Guanabara, que tem quase 500 anos. A visita guiada conta histórias de lutas, canhões, prisões e piratas que, aliás, foram os atrativos que oferecemos para as crianças se animarem com o passeio, muito novas que são para se interessarem pelos aspectos histórico-político do lugar. Aliás, os piratas provocaram uma estrondosa mas alegre discussão entre os pequenos, que discutiram sobre sua real existência aos berros diante de todo o grupo de visitação, utilizando os poderosos argumentos das crianças de três anos: ‘SIIIIMM!’ e ‘NÃÃÃÃOOO!’. Fora esse pequeno incidente bélico diplomático, foi um passeio maravilhoso, que a gente recomenda.

Tem fotinha lá no Chatô, nosso puxadinho do Dufas.

Helê

%d blogueiros gostam disto: