Peguei lá na Ticcia, fui conferir e descobri o óbvio: o padrão-esqueleto de beleza não agrada quase ninguém. Se tivesse nascido 30 ou 40 anos mais tarde, Marilyn Monroe não teria sido um símbolo sexual. Muito gordinha, com seus 61 cm de cintura e 89 cm de quadril. Outro dia peguei o DVD de A Feiticeira e fiquei impressionada com a Samantha, cheia de curvas. Acho que estamos descostumados, depois de anos vendo Jennifer Aniston e Courteney Cox com aquele corpitcho esqueci-os-quadris-em-casa.

As Fridas sempre foram contra a ditadura da magreza, por isso fui votar e ampliar a porcentagem anti-anorexia. Sonhar não custa nada, quem sabe um dia eu entro na moda?

Monix, mais pra Samantha que pra Rachel

Update genial da Anna, aí nos comentários: Falta agora uma gênia (mulher) de marketing para lançar a moda “Renascimento chic”, só com modelos roliças. Isso aí, Anna! Renascimento djá!

2:51 PM

Anúncios

Mulherzinha Talk


Embora a ruiva tenha entendido assim, nós não estávamos promovendo uma eleição dos melhores carecas negras. Mas a idéia não é má, Cam. Depois de você ter indicado o Isaiah Washington, do Grey’s Anatomy (que nem careca é!), eu contribuo com esse menino aqui, James Lesure, da série Las Vegas.

Helê

Cabô

Então é isso, acabou mesmo? Que pena. É duro trocar a cobertura da Copa pela campanha eleitoral.

*
Alienada, eu? Não, sem saco mesmo.

*
Que festa linda fez a Alemanha, time e torcida, heim? E que poder tem o futebol para conseguir mexer com símbolos e representações, fazer aquele povo resgatar para si a bandeira de seu país e o patriotismo, confiscados pelo nazismo e tornados suspeitos desde então.

*
Zidane errou, errou feio, não há dúvidas quanto a isso. Mas gênios também erram, humanos que são. Maravilhosa a atitude do Chirac.

*
Agora vamos ao que interessa: decisão da Copa do Brasil, Flamengo e Vasco. O Solar Costa Carvalho vai tremer, e o Rio vai parar.

Helê

%d bloggers like this: