Às vezes ela mama de olhinhos fechados. Mas quase sempre mama de olhos bem abertos, brilhando, olhando pra mim. E quando termina, dá um suspirinho e se aninha no meu colo. Não consigo imaginar nada, nada, nada no mundo capaz de me fazer tão feliz hoje.
Às vezes ela tira a boquinha do peito por alguns segundos, me olha e sorri. Sorri como quem sabe que este momento não chegou naturalmente, mas foi conquistado por nós duas juntas, com muito trabalho e também com muita dor. Sorri como se dissesse “obrigada, mãe, por não desistir”. E volta a mamar. E eu só acaricio suas costas e falo baixinho: “obrigada, minha filha, por não me deixar desistir.”

Esse post da Angélica é o maior estímulo à amamentação que eu já li. E muito verdadeiro.

-Monix-

Anúncios


Fui etiquetada pela Monix, então….

Indecisa? – eu sou aquela que, entre duas roupas, torce pra uma estar sem botão. Assim facilita a escolha.

ProcRastinadora* – a ação é tão feia quanto a palavra, e eu considero um pecado. Se fosse católica eu diria ao padre, contrita: padre, eu procrastino. Eu deixo pra depois de amanhã o que eu posso fazer agora. E não faço. E odeio isso.

Relativista – Einstein é meu pastor e nada me faltará. Tudo pra mim é relativo. Mas, nem que fosse de vez em quando, eu gostaria de ser dogmática feito a Monix. E eu vejo tantos lados de uma questão que às vezes esqueço o meu.

Extrovertida – não como sinônimo de engraçada ou alegre, mas como alguém que expressa quase sempre suas emoções – mesmo quando não é recomendável.

Musical – Mesmo quando não estou ouvindo música a rádio cabeça continua no ar.

Passo a brincadeira aos 5 Sem-Blogue que quiserem – utilizem os comentários, à vontade.

Helê
PS: Por causa do símbolo óbvio da minha primeira característica, fiquei pensando em símbolos para as outras. Sugestão de exercício para desenhadores, como a ::Fer:: e a Sil. 😉

*Atualização: com o gentilíssimo reparo feito pelo Agá W. A correção foi feita em particular, da maneira mais educada possível. O agradecimento faço aqui, em público: gracias.

Perguntas

Pra onde vai o meu amor quando amor acaba?

Chico Buarque
Quando o amor acaba?

Não sei se consulto uma cartomante, um terapeuta, um astrólogo ou psiquiatra.
Casar e comprar bicicleta estão fora de questão.

Frida

A privacidade das celebridades. Esse, para mim, é o supra-sumo do não-assunto. Nem ia escrever sobre o tema, mas após um papo de bar ontem à noite, resolvi estender o debate aos meus blog-amigos. Digam se é ou não é.
Agora, prestenção: a pergunta não é sobre o direito das celebridades à privacidade, nem sobre este ou aquele caso específico (vocês sabem ao que estou me referindo). Quero saber se vocês acham que isso é um tema de interesse para a nação, quiçá o mundo. E por quê.

-Monix

Valeu, Cristiano!


Graças ao Frido irmão consegui me dar o presente de aniversário que eu mais queria (o que significa que eu vou gostar de todos que eu ganhar, já que não há risco de decepção;-) ). Cris trouxe, Sociamada fez o mei de campo e o Idelber e o Bernardo foram meus preciosos consultores. Obrigada todo munda, mas em especial ao Cristiano, a quem eu serei eternamente grata – mesmo quando vender em 10 vêis na Cazivideo. Graças a ele, agora…

Eu podo.

Helê, disfarçando, mas com a mesma cara de pau do ano passado (!) 6:08 PM

Hoje é segunda-feira, chove na cidade do Rio de Janeiro, mas ainda assim… a vida pode ser bela.

-Monix-


A feminista mostra novos pontos de vista sobre a ditadura da magreza.

-Monix-

%d bloggers like this: