Dezembro 21, 2006

Tá, e agora resolvi me definir como consumunista (consumista + comunista). Quem quiser, que me acompanhe. ;-)
(A imagem é minha última aquisição do gênero: uma camiseta da coleção VIetnã da Mini Humanos, muito linda e féxion, que comprei uma para mim e outra pro meu filhote. Ficamos radical-chiques!)

-Monix-

Futurologia

Dezembro 21, 2006

Constantemente me pego fazendo o seguinte exercício: como a Monix de 10, 15, ou 20 anos atrás reagiria se pudesse ter me visto assim como sou hoje? É uma viagem bem pragmática, a partir de uma situação concreta, tipo “quando eu poderia imaginar que seria amiga desta pessoa, que meu namorado seria este, que minha casa seria assim, que estaria neste emprego…”
Não deixa de ser uma forma de avaliar minhas escolhas. Mas é principalmente uma homenagem silenciosa que presto ao imponderável da vida. Porque nada do que aconteceu combina em nada com o que eu previa, ou sequer desejava.

Outro exercício é meio o oposto desse: tento me lembrar do que é que a minha versão adolescente sonhava para a Monix depois dos 30. Nenhum dos meus planos se realizou. NENHUM. Mas querem saber? A realidade me surpreende positivamente a cada ano que passa.

-Monix-

Tanta Saudade

Dezembro 21, 2006

Tanta Saudade
Eu tô com uma saudade tão arretada de vocês tudim, de escrever aqui, comentar os comentários, destilar bobagens e pretensas seriedades!… Tanta coisa que eu queria falar… do videopost do Almirante, minha descoberta dos podcasts, os maravilhosos posts da Lau, julices, O Pluft que a generosa Janice fez pra gente, mil listas musicais…E o pior é que quando eu entrar de férias (no sábado!), todo mundo vai sumir, porque a blogsfera é altamente sucetível às festas de fim de ano. E quando eu estiver aqui cheia de tempo e assunto, o povo todo vai estar de havaianas por aí evitando a fadiga. É justo. Mas, como diria o Extermnador do Futuro, I’ll be back. Voltarei para os braços de vocês e para o colo de mi sócia (o que será a perfeita “volta dos que não foram”, porque eu nunca deixei de fato nem uns nem otra). E se não tiver ninguém em casa não faz mal, eu espero assando um bolo e passando um cafezim, tá?

Beijos cheios de saudade – um especial e pra viagem pro Zé, fazfavô!

Helê
PS:Esse era pra ser um post simples, sem gelo e sem açúcar. Mas enquanto eu escrevia a música ia tocando aqui na Rádio Cabeça, então não pude resistir a colocar o linque no título…

Helê

%d bloggers like this: