O homem do espaço

Abril 12, 2007



Ele foi o primeiro homem a ver o planeta pelo lado de fora. Foi quem nos contou que “a Terra é azul”. E ainda realizou o sonho de milhões de meninos e meninas, homens e mulheres, ao longo de séculos e milênios: conheceu o espaço sideral.
A página de entrada do Google hoje homenageia o cosmonauta russo Yuri Gagarin, primeiro ser humano a realizar uma viagem espacial, em 12 de abril de 1961. O que, por si só, já é incrível, considerando que o Google é uma empresa americana e os Estados Unidos e a antiga União Soviética eram os protagonistas da corrida espacial, um dos vértices mais aparentes da Guerra Fria que polarizou o mundo após a II Guerra Mundial.
Hoje em dia tudo isso parece muito distante, os inimigos são outros, a Rússia é até considerada um país “aliado” (de quem?). Mas recentemente revi em DVD o filme Os Eleitos, que conta a história dos pioneiros da conquista do espaço, obviamente pelo ponto de vista dos americanos, e mesmo com todo o viés hollywoodiano fica impossível esconder o óbvio: os americanos começaram a tal corrida espacial perdendo de lavada. Daí que uma empresa-símbolo da hegemonia norte-americana nesta década 00 como o Google homenagear Gagarin é, no mínimo, uma lição para todos nós. Mostra que o inimigo de hoje pode se revelar o aliado de amanhã. Ou até mesmo o ídolo de depois de amanhã. Isso vale para os governantes, para os americanos, mas, sobretudo (ou pelo menos no que mais me interessa), vale para todos nós, individualmente. Se ontem as forças do mal eram os russos, hoje são os árabes e amanhã serão os chineses, talvez fosse mais fácil simplesmente não ter inimigos e sim, apenas, encarar o que realmente somos, todos: diferentes. Seja no país no outro lado do mundo ou na mesa de trabalho ao lado da sua. Eu me esforço, todos os dias, para compreender esta única e importante verdade sobre a convivência humana. E você?

-Monix-

11:03 AM

Botafogo e Vasco II – a missão Updated

Abril 12, 2007



Eu não disse pra vocês que tem certas coisas que só acontecem com o Botafogo?!?!
*
Tipo: começar um jogo perdendo de 2 a 0 e 11 gols depois sair classificado.
*
Mais: numa partida de 13 gols, nenhum do Romário – que vai fazer 3mil mas não faz esse milésimo nemfu!
*
Eu ia postar em tempo real, tipo a Fal – além de rimar, diz que dá audiência. Mas quem é que ia ler? Porque os peladeiros todos eu sei que estavam vendo o jogo – Chris, Zé, Lau… e Dom Diego, in loco.
*
Então deixei pra postar agora, inclusive pra fazer hora até o Lu chegar pra eu dar o confere se ele tá inteiro, depois desse jogo.
*
Cara, alguém melece o Galvão Bueno, mas eu juro que não sou eu! Porque é que o aquilo que será um momento especial numa carreira notável virou um drama? For Christ sake!, que importa saber que o Pelé fez o seu golmil, no ano em que eu nasci, aos 34 minutos do segundo tempo?! Cala a boca, Galvão!!
*
Gente, e a torcida depressiva do Botafogo? Vocês repararam a cara deles nas cobranças de pênalti? Eles ficam tensos, o gol si e eles ficam mais tensos ainda! Ô vocação pra sofrer, meu São Benedito!
*
Aliás a televisão é cada vez mais invasiva, não há como disfarçar nada. A expressão do Romário na chance mais clara de gol, o choro de dor, o olhar aparvalhado após o resultado. Como expectadora, tem hora que eu fico constrangida de tanta intimidade, sabia?
*
Agora: o mais legal disso tudo é que eu não tenho NADA a ver com isso, só fiz me divertir.
*
E esperar, porque o meu time já está na final.

Até lá!
Update:
Monix: definitivamente, você não é pé frio.
*
Manchete do jornal:
“Botafogo arrasa e se classifica.
E o Peixe? Nada”
*
Tá rolando uma mesa-redonda-virtual nos comentários, passa lá.

Helê, flamenguista graças à Deus

12:25 AM

Divas

Quinta-feira, Abril 12, 2007

Duas divas por metro quadrado. Peguei lá na Marina W.

-Monix-

%d bloggers like this: