A lifetime

Terça-feira, Agosto 14, 2007

Tempos atrás, ainda no primeiro ano de namoro, fui a um astrólogo, o Fábio, fazer meu mapa astral. Quando falei sobre a data de início da nossa história, ele pediu confirmação, olhou bem aquela bela carta com números e símbolos incompreensíveis, e me disse: “Engraçado, eu não vejo o fim.” Talvez preocupado em errar ou criar falsas expectativas, ele moderou a previsão depois: “Olha, eu não tô garantindo nada, não tô dizendo que vocês vão ser felizes pra sempre nem nada disso. Mas olhando aqui…eu não vejo fim dessa relação”.

E sabe, Lu, que hoje, 15 anos depois, eu ainda torço todos os dias pra essa previsão dar certo?

Amo você.

Helê
PS: Torço e ralo, né, beibe, que a gente já aprendeu que a sorte de um amor tranqüilo é só uma parte, é preciso trabalho, empenho, dedicação. Como dizia outro, “tem que regar todo dia”.

Cabra bom!

Terça-feira, Agosto 14, 2007

Helê

%d bloggers like this: