Sexo na tela

Terça-feira, Agosto 21, 2007

Nunca me satisfaço com o sexo que assisto, seja na tv, no cinema, na internet. Ou é pudico demais, suprimindo o essencial, ou é desnecessariamente explícito, o close tão close que você até esquece que na outra ponta tem gente. Então acontece que só diante de cenas de sexo tenho rompantes de cineasta: fico mentalmente dirigindo atores, imaginando outros ângulos, selecionando trilha sonora e, claro, gritando com o roteirista pra melhorar o enredo.
Não, eu não vejo filme pornô. Mas só porque até hoje não gostei de nenhum. ;-)

Helê

Diálogos musicais

Terça-feira, Agosto 21, 2007

No Rio de Tom e Vinícius, quando o morro descesse a cidade inteira cantaria. Uma bela imagem, ainda que um tanto submissa, porque era preciso que alguém desse vez ao morro, que não conquistaria espaço por si só. Já na poesia de Paulo César Pinheiro e Wilson das Neves, escrita poucos anos depois, o tom é de alerta: “Melhor é o poder devolver pra esse povo a alegria/Senão todo o mundo vai sambar no dia/Em que o morro descer e não for carnaval.” Embora a primeira tentação seja reduzir tudo a passado idílico X presente aterrorizante, a dualidade é falsa porque convivem hoje (e talvez sempre tenha sido assim) esses dois ‘morros’ idealizados, além de muitos outros. Análises pseudo sociológicas à parte, curtam os sambas: o primeiro repaginado pro Mart’nália; o segundo com o elegante Wilson das Neves. Ô sorte!

Powered by eSnips.com

Helê

Terça-feira, Agosto 21, 2007

Terça-feira, Agosto 21, 2007

Eu também ando com pouco tempo, e, o que é pior, pouquíssimas idéias. Faz uns dias que li esse meme no blog da Denise Arcoverde, mas só hoje tive tempo de postar. Então, antes tarde que mais tarde, aí vai.

O que você estava fazendo há exatamente 10 anos atrás?
Não lembro muito bem, 1997 é um ano meio nebuloso na minha memória. Há nove anos posso dizer: estava planejando uma viagem à Grécia com minha mãe e meus irmãos. Na volta, encontrei o caos: meu patrão simplesmente parou de pagar os salários e por isso iniciamos uma greve que durou nove meses, faliu a empresa e mudou minha vida.

O que você estava fazendo há um ano atrás?
Investindo naquele que viria a ser…

Cinco lanchinhos que você gosta
banana amassada
batata Pringles
pão de queijo
pipoca
chocolate ou brigadeiro de colher

Cinco canções que você sabe a letra toda
Minha Alma (O Rappa)
Sentidos (Zélia Duncan)
A Filha da Chiquita Bacana (Caetano Veloso)
Sem Compromisso (Chico Buarque)
Maracatu Atômico (Gilberto Gil e Jorge Mautner)
…E muitas, muitas outras

Cinco coisas que faria se ficasse milionária
Não trabalharia mais (definitivamente vim ao mundo a passeio)
Contrataria o Cláudio Luiz como meu assistente pessoal e resolvedor de problemas honorário, vitalício, e muitíssimo bem remunerado
Viajaria pelo menos um mês por semestre
Ficaria ainda mais atenta à formação do caráter do meu filho, porque rico sem noção é a coisa mais feia do mundo
Passaria a ter medos e preocupações que nunca tive, como perder tudo ou ser seqüestrada, por exemplo

Cinco maus hábitos
Procrastinação
Não saber pesquisar preços nem pechinchar
Andar de carro o tempo todo
Começar as coisas e não terminar
Nunca telefonar para a minha mãe

Cinco coisas você gosta de fazer
essas eu vou copiar descaradamente da Denise, porque a resposta dela está perfeita para mim também
Comer
Viajar
Ir ao cinema
Ir a livrarias
Namorar

Cinco coisas que você jamais usaria
Drogas que alterem meu estado de consciência
Gargantilhas
Lentes de contato
Piercing na língua
Biquínis fio dental

Meus cinco brinquedos preferidos
bonecas de papel
Playmobil
ioiô
patins
o gameboy do meu filho (roubado sorrateiramente quando ele não está olhando ;-)

-Monix-

%d bloggers like this: