Ernesto

Terça-feira, Outubro 16, 2007

Na semana passada, dia 9 de outubro, fez 40 anos que Che Guevara foi assassinado.
Felizmente, ainda não foi morto – embora tentem fazê-lo até hoje. Só essa persistência – tanto da figura quanto de seus perseguidores – já justifica o mínimo de respeito e interesse por esse homem, que além de tudo era liiiiiindo (um pouco de futilidade não mata ninguém, vai).

A primeira lembrança que eu tenho dos tempos de repressão e ditadura é a foto dele pregada no fundo do guarda-roupas de meu pai. Não entendia porque ele guardava o retrato aquele moço tão escondido, se gostava dele. Mas entendi e comemorei quando ele ganhou destaque na parede central da sala.

Seguem aqui algumas fotos dele; as que mais gosto são as que o retratam como Ernesto, lembrando que havia ali um homem e não um herói, apenas.

Helê

Falando em Rio, alegria…

Terça-feira, Outubro 16, 2007

Desde que disseram que era uma maravilha, ninguém segura o Redentor:

Helê

%d bloggers like this: