O último herói

Janeiro 14, 2008
6cc70fcb2af12332b3ad50ab1a5acaae

Morreu na sexta-feira, diz 11 de janeiro, Edmund Hillary, o neozelandês que juntamente como o sherpa Tenzing Norgay escalou o Monte Everest pela primeira vez, em maio de 1953. Aqui no Brasil a notícia mereceu pouco destaque – compreende-se: o universo do montanhismo está muito distante destas latitudes ensolaradas. Para mim, entretanto, não pode passar despercebido porque o assunto pertence à minha estante extravagante excêntrica*: as grandes conquistas figuram no rol dos assuntos que me interessam ainda que à primeira vista possam destoar da minha personalidade ou estilo de vida.

Cheguei até o Everest através do livro “No ar rarefeito”, de Jon Krakauer, um relato muito bem escrito de uma tragédia acontecida na montanha em 1996. A partir daí, como um novelo, fui lendo sobre a primeira conquista, sobre o mistério em torno de Mallory e Irvine, e daí passei a outras conquistas e outros personagens: o pólo norte e sul, Amundsen, Scott e Shackleton. E desenvolvi algum fascínio por essas histórias reais de homens que realizaram grandes feitos, coisas de uma dimensão que não se consegue sequer imaginar hoje. Homens que eram recebidos como heróis em seus países, para os quais as ruas se enchiam para saudar; pessoas que se tornaram realmente célebres – e não celebridades.

152529-004-2395ce23Um tipo de gente cada vez mais raro e praticamente extinto, depois da perda de Hillary, que foi condecorado pela rainha inglesa, idolatrado em seu país e também querido pelo povo sherpa em todo Himalaia, porque soube respeitar a montanha e os seus. Um homem que, ao contrário do que escreveram alguns, não derrotou a montanha, mas as suas próprias dificuldades, medos e limitações. Um homem simples e portentoso ao mesmo tempo, que justificou de maneira singela o porquê da aventura de escalar a mais alta montanha do mundo: “Porque estava lá”.

Helê
* O termo e o conceito “estante extravagenteexcêntrica” eu aprendi com Anne Fadiman, no saboroso livro Ex-libris – uma declaração de amor aos livros. E pensnado bem… isso vale outro post.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: