Segunda-feira, Abril 07, 2008


Transei no primeiro encontro, mas quero mostrar que não sou assim com todos
(Podcast do site da Nova)

Sexo depois dos 30 – você vai para a cama no primeiro encontro?
(capa do site da Cláudia – a originalidade não é o forte desse povo)

O Mapa do Amor – um guia astrológico para você se realizar afetivamente
(capa da Uma)

Beleza em foco: os últimos lançamentos de maquiagem e perfumes quentes para o inverno
(capa da Marie Claire)

Sou só eu ou mais alguém tem a sensação, quando lê as nossas fabulosas revistas femininas, que ainda estamos nos anos 1950? Muda a roupagem, o assunto, surgem novos recursos tecnológicos, mas no fundo somos tratadas como mulherzinhas leitoras do Correio Feminino. Ao ler apenas as capas dessas revistas, dá pra pensar que a vida das mulheres ainda orbita em torno da realização afetiva. (E pior é que deve orbitar mesmo.) No fundo, tudo parece se resumir a três questões: como agradar os homens, como agarrar/manter um homem, como viver sem um homem?

Aliás, a própria existência de revistas femininas já é um sintoma disso, ou eu é que sou uma pseudo-feminista chata demais?

-Monix-

%d bloggers like this: