Flávia

Na madrugada de ontem, no Rio de Janeiro, Flávia Souza, uma jovem de 15 anos, moradora de rua, grávida (até aqui a frase já é triste, mas fica pior) foi queimada viva.

Avisem-nos da missa que o padre Marcelo rezará por ela, e da camiseta com sua foto.

Queremos ler a reportagem na Veja, ajudar a redigir a manchete da primeira página d’O Globo, assistir entrevista com prefeito e governador no Fantástico.

Nos chamem para a passeata e para acender uma vela pela Flávia.

Ou pra fazer qualquer outra coisa realmente útil. Para que a gente nunca mais tenha que ler uma notícia como essa.

Duas Fridas

 

 

 

Anúncios

6 Respostas

  1. faltou o resto, ao pobre e negros, pra que justiça? vergonha esse nosso país, essa nossa imprensa, quem que não sabe que esse caso da menina só ta nos jornais por ser branca? qtos outras crianças sofrem muito mais,mas pelo fato de serem da cor diferente, não merecem uma única linha, e ainda tem gente que quer nos fazer acreditar que no brasil não há racismo, pior q tem gente q acredita nisso, é triste.

    Gostar

  2. ao brancos, de classe média e alta tudo, aos pobres, negros,

    Gostar

  3. Hoje a minha aula no Jacaré virou, por alguns longos minutos, uma sessão de terapia em grupo. Minhas alunas (o único menino ficou calado), todas adolescentes entre 12 e 15 anos, relataram os terrores e torturas que suas mães praticam cotidianamente com elas. Duas já foram parar no hospital, tal a violência das surras que tomam. Uma delas quase foi queimada viva pelo pai quando ainda era um bebê. A justificativa? É a ferocidade ao pé da letra que essas leoas usam pra “defender” seus filhos do tráfico e do mau-caminho. E pra expiar todo o horror de suas prórpias vidas. Isso não está em nenhum jornal, nem vai estar. Acontece todo dia, o tempo todo.

    Comovente seu comentário-depoimento, Dedear. Lembrou-me uma canção que o Chico gravou que contém um verso lapidar: “
    A dor da gente não sai no jornal“.
    Beijo grande, querida, e obrigada pela pegada amorosa e solidária.
    Helê

    Gostar

  4. Chorei quando li. Nenhuma linha mais em nenhum jornal… Tristeza imensa por essa pequena jovem.

    Gostar

  5. Agora manda esse post pras cartas dos leitores dos principais jornais do Rio. Porque eu duvido que a notícia volte a sair, ser comentada ou ter desdobramento…

    Gostar

  6. Pois é, meninas!
    É o que eu chamo de “seres invisíveis” neste imenso país.
    Vira apenas mais um número nas estatísticas e é só.
    bjs

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: