Qual o assunto que mais lhe interessa?

Ainda no terreno da música, mas agora falando de canções mais atuais: baixei o último cd da Elba Ramalho. Como não está entre os artistas que eu compro sem olhar – são poucos, na verdade – não quis arriscar.  Além disso a minha religião não permite comprar cd por mais de 20 paus, a não ser pra dar de presente. E então lá fui eu fazer pesquisa, que é uma das funções do download considerado ilegal.

Bom, mas se a Elba não figura entre os favoritos, porque o interesse? O título, mais uma vez, me arrebatou. “Qual o assunto mais lhe interessa?”, verso retirado da canção “Tempos quase modernos”, de Roberto Mendes e Capinam, é uma pergunta muitíssimo apropriada nesses dias em que vivemos bombardeados por informação. Um título instigante para um cd, moderno demais pra Elba, ou pra uma certa imagem que temos dela –  por isso mesmo bacana. E eu gostei bastante, viu, capaz até de comprar quando tiver um preço justo. Elba gravou com Pedro Luís, Gabriel o Pensador e também um samba antigo da Clara Nunes e uma toada de Elomar, “Novena”, além do mestre Lenine. Um ecletismo que foi meio modinha na MPB, mas um ouvinte mais atento já poderia ter percebido na Elba, que talvez só agora tenha podido explorar como quis. Sim, porque o disco é lançado por selo dela, sem uma grande gravadora por trás – informação que explica em muito este trabalho original e em certa medida, ousado.

Eu acho que a implosão desse esquemão das gravadoras só tende a ser boa pra artistas e público – pelo menos até que as empresas se reorganizem, porque o capitalismo não brinca em serviço, logo logo se apropria dessas novas ferramentas. Enquanto isso, acho que todo mundo vai se dar bem, ou pelo menos melhor que antes. Testando pra ver se é bom, experimentando pra ver se gosta, artistas e público, surpreendendo-se, estabelecendo novas relações. Isso muito me interessa.

No site da Elba você pode ouvir essa e outras canções do disco.

Helê

Anúncios

4 Respostas

  1. Gosto quando posta sobre música e filme….principalmente quando se trata de coisa boa!
    Outro dia postei e vc perguntou onde era o interior do interior….
    Fica aqui no finalzinho da Bahia (Teixeira de Freitas), onde as pessoas ainda não definiram se é Bahia, Espirito Santo ou Minas! Mas é bom conhecer o que está acontecendo no mundo através das viagens nos blogs interessantes como o de vocês.
    Parabéns! Beijos…

    Gostar

  2. Acho que foi o primeiro show da minha vida, com 15 anos ou por aí. Fui ver elba no Maracanãzinho, cantando “estou de volta pro meu aconchego” descalça e sentadinha no palco. Teve a época que eu reneguei esse episódio e olhei pra Elba de nariz torcido, mas eu não torço o nariz pra mais quase nada, e me disponho a ouvir primeiro e descer o cacete depois. E aí desço o cacete menos do que esperaria.
    Vou ver se escuto essa nova-mesma elba.
    bjks

    Gostar

  3. Eu descobri a Elba com a turnê e o cd “grande encontro”. Ali ela simplesmente me arrebatou, eu tinha uma imagem totalmente diferente, virei fã.

    Gostar

  4. Heleninha, passei só pra concordar com quase tudo.
    Acho, sim, que a Elba possa ter ousado mais agora, mas ela já grava tanta gente, há tanto tempo…, talvez todos dentro de uma certa linhagem ou ela dá uma roupagem mais “nordestina chic” ao que canta e isso possa soar como repetitivo. Ou não (como nâo disse Caetano). Em todo caso é muito bom que ela venha com trabalho novo e de qualidade né não?
    Vale a pena ouvir de novo.
    bjs, Lau.

    Poizé, Lau, vc faz parte do mais atentos ouvidos citados no texto, tenho certeza que não te surpreendeu. Mas essa mania que temos todos nós em geral, e a imprensa em particular, de classificar as coisas em escaninhos exclusivos guarda a Elba ali em ‘nordestinos’ – como se isso fosse tudo. O disco é mais uma oportunidade de, como dizia o comercial, rever nossos conceitos.
    Beijo, obrigada pelo comentário & visita.
    Helê

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: