Sobre filhos

Dia desses eu andava bem tristinha, e minha filha fez alguma coisa que me aqueceu. Não lembro o que foi – sorriu? apareceu na minha frente? existiu, apenas? Não me curou de todo, mas desenhou um caminho, fez entrar uma réstia de sol, empurrou um canto da cortina da tristeza me fazendo ver que a alegria continuava lá fora.

Então eu fiquei pensando nesse poder que os filhos têm de nos manter ligados à vida, esse fio terra com a esperança que eles são. Que não impede que a gente sofra nem garante felicidade eterna, isso é propaganda (enganosa) do dia das mães. Mas nos mantém conectados com o bem e o bom.

E passei a procurar metáforas, imagens pra esse bônus da maternidade. Pensei em âncora, mas me pareceu pesado demais. Antena também serve, mas a estética me desagrada. E aí pensei em pipa, esse objeto tão prenhe de poesia e ternura, e gostei. Imaginei que os filhos são aquela linha amarrada no nosso dedo, pra gente lembrar de ser feliz. Na outra ponta estão eles, como pipa no céu, acenando pra gente. E quando o amor deles se expressa e nos invade, aí somos nós a alçar vôo, livres e alegres como deveríamos ser sempre.

 

Helê

Anúncios

21 Respostas

  1. […] eu não consegui – mas se eu tivesse que escolher apenas um post meu do ano passado seria Sobre Filhos (também conhecido nas internas como “O da pipa”. […]

    Gostar

  2. qee lindoo !
    ameei

    Obrigada, Niicole. Volte sempre; a casa é nossa:-)
    Helê

    Gostar

  3. […] dia desses, pensando na cria e nesse texto, uma pipa pareceu-me uma bela […]

    Gostar

  4. A imagem é linda e a analogia então…
    tô lendo agora do google reader, vai ser mais fácil vir mais
    beijos =)

    Gostar

  5. Helê, que lindo, fiquei muito emocionada. um dos melhores e inspirados. beijos

    Gostar

  6. Apesar de concordar com todos sobre a beleza do texto, o que mais me chamou a atenção e me preocupou foi o seu estar “bem tristinha”. Não gosto disso e prefiria que sempre escrevesse motivada por sua natural alegria. Levanta a cabeça!
    bjs, Lau.

    Gostar

  7. ô Helê, que coisa mais linda!
    acabei de roubar e mandar pra duas amigas gravidinhas e uma recém mamãe, porque eu amo muito as três e acho que elas merecem esse presente, dado indiretamente por você.
    beijos, meu bem

    Gostar

  8. hele, que coisa mais linda! É isso mesmo – nunca pensei nesta imagem mas é perfeita. Tá vendo como as vezes um pouco de depre e tristeza abrem os nossos corações pra poesias como essa. Minha analista é quem diz isso: muitas vezes o artista precisa acolher sua depressão pra produzir suas coisas mais lindas. Beijos

    Gostar

  9. adorei! =)
    um dia ainda quero isso, esse sentimento, essa emoção.
    ::

    Gostar

  10. Lindo! Faço coro com o Christian! Cê não sabe o que está perdendo!!!
    Beijãozão (do alto de ser pai)!!!

    Gostar

  11. Helê,
    parabéns! Lindo o texto, perfeita a metáfora da pipa. É exatamente assim que me sinto em relação ao meu filhote.
    Beijo grande
    Lu

    Gostar

  12. : )

    Só para engrossar o coro e completar a nota 10 que este post merece nos comentários.

    Gostar

  13. Helê, a Nalu generosamente postou seu texto lá no LV Mothern. Que lindo !!! Os filhos é que nos dão esse sentido mesmo. E perfeita a metáfora com as pipas.
    Beijos

    Gostar

  14. É um dos textos mais bonitos que já li nos últimos tempos. Já está passando da hora de reunir estas belezas para publicação, não acha? Palavra de (ex) editor.

    Gostar

  15. Mas que belezura!
    Nossa..mas é isso mesmo..é isso!
    Bravo!

    Gostar

  16. Helê, Supreme, de longe uma das coisas mais lindas que vc já escreveu:-)

    Gostar

  17. Menina, isso foi lindo demais, viu?

    Gostar

  18. Emocionei. Já senti isso tantas vezes, é bom demais!

    Gostar

  19. Lindo, lindo, lindo… Beijo.

    Gostar

  20. Nossa, que bonito isso! Lindo mesmo, adorei a imagem da pipa, e como é real isso pra mim. Beijos

    Gostar

  21. Ai, que lindo isso, Helê! Adorei a imagem. Acho que é isso mesmo, eles estão lá a nos acenar e livres pra voar ao sabor do vento, sempre com a linha a lhes conectarem conosco, né?

    Beijos, querida.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: