Conselho

(Da série Bis é Bão)

Digamos que, hipoteticamente, você, querida leitora, está acima do peso. Não importa quanto nem porquê; imaginemos apenas que este indesejado excesso acumule-se em seu abdômen de tal modo que, dependendo da roupa, da cor usada, do ângulo de visão ou da imperícia de quem olha, você possa parecer grávida (ainda que ligieramente). Se esse desafortunadamente for o seu caso e alguma alma gentil oferecer lugar no metrô ou no ônibus, não vacile: sente-se. Isso, sente-se. Não se sinta derrotada, não fulmine o vivente com o olhar e nunca, jamais, recuse. Eu sei, eu sei que sua mãe ensinou você a não mentir. E também a não se aproveitar da bondade alheia. Sim, eu sei que é feio. Mas vai por mim: aceitar é melhor pra todos, ou é o mal menor. Porque se você recusa, segue-se uma cascata de eventos desagradáveis:

1) a alma caridosa insiste (porque almas dessa espécie sempre insistem);
2) você recusa de novo;
3) a criatura percebe que você não está grávida, mas gorda, fica passada e se desculpa;
4) você constata que está gorda, aceita as desculpas com ódia, e fica passada;
5) pelo menos mais uma pessoa vê tudo, percebe que você está gorda e que o outro, querendo ser gentil, deu o maior fora;
6) vocês três (se forem só 3 os envolvidos, a melhor das hipóteses) passam o restante do trajeto evitando se olhar, passados;
7) você continua em pé.

É só uma hipótese, mas vai por mim: senta. Sorri, senta e enfia a cara no jornal, fecha o olho ouvindo o mp3 ou faz que tá cochilando – pra não ter que desenvolver a mentira (vai que é daquelas donas ”simpáticas” que resolve saber detalhes da gravidez?) Eu sei o que a sua mãe falou, a minha também disse o mesmo. Mas nesse caso, a sinceridade só faz deixar todo mundo vexado, com a melhor das intenções e a pior das conclusões. Senta. Dos males, o mais discreto.

Helena Costa

Este post foi publicado no blogger em julho de 2005. Versão revista e melhorada.

6 Respostas

  1. […] se você tem dúvidas se a mulher na sua frente está grávida ou gorda, cale-se (lembre-se do post do metrô!). Se a cor da camisa do estagiário não combinou com a calça, esqueça. Mas se você achou que […]

    Gostar

  2. Noooossa… achei q só comigo aconteciam essas coisas…tenho muitas histórias dessas! Qq dia posto tb!
    Beijos!!!

    Imagina, menina. Acontece muito mais do que deveria.
    Aquele Abraço,
    Helê

    Gostar

  3. Ai, Helê, essa foi ótima. Não tinha lido esse post ainda. Lembrei-me de uma vez, numa locadora, Rafa com uns 6 meses, veio uma velhinha (que até então tinha ares de inofensiva) fazer umas gracinhas com ele e comentou: grávida de novo! E eu tive a infelicidade de dizer que não. E ela, que nunca tinha me visto na vida, começou: “Ah, então você está é barriguda mesmo. Tem que fazer ginástica! Tão nova, tão bonita, não pode ficar assim não!” Eu achei a situação tão surreal, porque ela ficou se alongando nos conselhos de que eu deveria me cuidar mais, que eu só balancei a cabeça concordando e saí de lá antes de escolher o filme (e disposta a iniciar um regime no dia seguinte…)

    Nossa, Dani, que mulher sem loção! Ainda deve ter síndrome de Dercy Gonçalves, que acha que porque é velha pode fazer o que quiser. Me amarrota que eu fiquei passada com a véia!
    Beijo!

    Gostar

  4. servindo comida requentada, D. Hele? ;-)

    Brincadeirinha… eu também adoro esse post, adorei relê-lo e concordo em número, gênero e grau! Eu já paguei esse mico de parabenizar alguém por uma gravidez lipídica, e me senti péssima. E embora ninguém tenha chegado a me oferecer assento no metrô, acho que já olharam pra mim na dúvida mais de uma vez. Eu mesma já me olhei na duvida, hahahaha. e nem assim pra eu criar vergonha na cara e voltar pra academia…

    Gostar

  5. hehehehe, eu adoro esse post. Nunca me esqueci dele e adoro ler de novo. Acho que o mundo merecia ler essa pílula de sabedoria e sensatez by Fridas. Estou quase mandando por email pra Deus e todo mundo (posso? é sério).
    Beijos, beijos!

    Claro que pode, Sil, eu adoraria. Se puder manda junto o nosso link – vai que alguém gosta e vira freguês? ;-)
    Beijoca,
    Helê

    Gostar

  6. e quando isso acontece na fila do banco eu acho ótemo! rsrs
    beijos gostosa

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: