Achados

A conversa era sobre o Oscar Niemeyer e tinha dois arquitetos participando. Eu, ignorante também nesse assunto, prestava atenção. O início quem deu foi Cláudio Luiz, o arquiteto das estrelas, que visitou o Museu de Arte Contemporânea  e decretou: vale a pena ver  – de longe. Ele ficou horrorizado com o péssimo acabamento da obra  – coisa que até eu reparei quando lá estive. Aí a Ana Paula, freguesa aqui de caderno, arquiteta de mão cheia, sai com essa pérola:

Ele [Niemeyer] sempre pecou por dar excessiva soberania à forma, deixando pra trás aspectos funcionais importantes, manutenção e principalmente, acabamento. Sabe a história de deus mora nos detalhes? Pois então, até nisso Niemeyer é ateu.
***

A outra pérola eu pesquei na casa da Dedéia, quando a Carmem, se não me engano, deu uma explicação sensacional para a overdose de informação à qual somos submetidos, queiramos ou não:

– O problema é que a gente recebe muito spam. Por exemplo: pra quê  que eu preciso saber que o Rafael do Polegar foi preso de novo?

Helê

3 Respostas

  1. hahaha, adorei essa do spam.
    beijos

    Gostar

  2. E a frase “deus mora nos detalhes” é – salvo engano – de outro arquiteto importantíssimo para a geração dos modernos, que é o alemão Mies van der Rohe (1885-1969). De onde eu fundamento minha opinião de que é perfeitamente possível (e, no mínimo do ponto de vista do cliente, altamente desejável) fazer um projeto que seja formalmente inovador, plasticamente instigante, provocativo, sublime, e ao mesmo tempo ser rigoroso e caprichoso com a escolha dos materiais, com o acompanhamento da execução da obra, e finalmente, com a qualidade do acabamento.
    Googlem o Mies, o Richard Meyer e o Frank Lloyd Wright, pra ficar só no aperitivo, e vcs vão ver do que eu estou falando.

    Gostar

  3. Helê, vc reclama do zero (como disse a Vera, reclamando de barriga cheia – depois irão pensar que é gravidez, heim? eheheheh), aí venho contribuir e dou de cara com o meu nome… irão pensar que é proteção. Mas estar num post junto com a Ana Paula é um luxo. E a “tirada” dela foi mesmo genial.

    Não foi, menino? Não podia deixar de chutar essa quicando na minha frente!
    Bj,
    Helê

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: