Afrodite, Isabel Allende

“Arrependo-me dos pratos deliciosos rejeitados por vaidade, tanto como lamento as oportunidades de fazer amor que deixei passar para me dedicar a tarefas pendentes ou por virtude puritana”.

É ou não é um começo de livro arrebatador? E um tanto perigoso também. Eu pensei duas vezes antes de continuar – mais pelo excesso de peso que por minhas ‘virtudes putiranas’. Mas a tentação venceu – e está valendo a pena, o livro é uma delícia!

Helê

Anúncios
%d bloggers like this: