Diário d’além-mar

– O Castelo de São Jorge foi visto debaixo de chuva. Meia Lisboa ficou alagada, mas estávamos protegidos tanto das águas quanto dos ataques dos mouros. Depois, comemos uma alheira na Alfama e o tempo firmou-se novamente. E toca a andar mais, Chiado, Bairro Alto, Convento do Carmo, ladeira acima, ladeira abaixo.

– Entreouvido no Elevador de Santa Justa: “o Elevador Lacerda é igualzinho. Brasileiro só sabe imitar os outros.” (E não é que os baianos tinham razão? É mesmo bem parecido.)

– O Padrão dos Descobrimentos é emocionante pelo que representa do espírito de conquista dos navegadores portugueses. Seguido a isto, ver os túmulos de Vasco da Gama e Luís de Camões no Mosteiro dos Jerónimos é de arrepiar.

– Os pastéis de Belém são de se comer a rezar. Aliás, de modo geral come-se bem nesta terra.

– Amanhã pegamos a estrada rumo ao norte. Mas não chegamos ao Porto, nosso ponto mais distante será Coimbra.

– Volto a dar notícias assim que puder.

Monix

%d bloggers like this: