Ainda eleições

Pois é. Percebia-se no Rio de Janeiro ontem, um dia após a eleição municipal, um clima de ressaca amarga – pelo menos para os 49% de eleitores que votaram no Gabeira e viram a derrota ser decidida por míseros 55 mil votos. Considerando que mais de 900 mil elitores deixaram de votar, há muito o que lamentar. E haveria muito o que aprender e repensar, mas tenho dúvidas profundas sobre a capacidade dos políticos cariocas, em especial os de esquerda – seja lá o que isso signifique  atualmente – de reciclagem e humildade, tão necessárias para o exercício da (boa) política.

Resta-me agora acompanhar, com algum interesse e grande curiosidade, as eleições americanas. Entendo nada da política daquele país – disso sabe o mestre Idelber – e não tenho grandes ilusões a respeito do Obama. Visto daqui, ao sul do Equador, ele  é, antes de tudo,  um americano.

Mas para o imenso contingente de afrodescendentes daqui e de lá, ver um negro na presidência dos Estados Unidos possui um espetacular e inegável apelo simbólico. Como se vê nessa fotografia precisa de Callie Shell complementada pelas informações da legenda:

© Callie Shell / Aurora for Time: These two boys waited as a long line of adults greeted Senator Obama before a rally on Martin Luther King Day in Columbia, S.C. They never took their eyes off of him. Their grandmother told me, "Our young men have waited a long time to have someone to look up to, to make them believe Dr. King's words can be true for them." Jan. 21, 2008.

A fotógrafa acompanhou o senador Obama em campanha nos últimos meses. Tendo trabalhado  por alguns anos na Casa Branca, procurou nesse trabalho fugir das poses estudadas e dos sorrisos burocráticos, privilegiando flagrantes (tanto quanto isso é possível com um político) e bastidores.  O resultado reúne fotos belas e inusitadas.

Veja mais em Travels with Barack e em Portrait of a candidate .

Helê

28 de outubro, dia de São Judas Tadeu

Viva São Judas Tadeu, patrono das causas desesperadas e das causas perdidas, aquele que traz “visível e imediato auxílio onde o socorro desapareceu quase por completo”, como diz a oração.

Porque Dufas também é fé.

Ah, e parabéns pra muito querida Juliana Sampaio, aniversariante de hoje, querida para sempre.

Helê

%d bloggers like this: