Porque Veríssimo é meu pastor

Nada me faltará, e está garantido ao menos um sorriso no domingo. Neste que passou ele me arrancou uma gargalhada :

Estou me sentindo culpado. Nunca usei o trema. Desde que aprendi a escrever — sem piadas, por favor — , ignorei o trema. Quando comecei a escrever, por assim dizer, em público, continuei a ignorá-lo. Os revisores, se quisessem, que acrescentassem os tremas onde cabiam. (…)

Mas, com a nova reforma ortográfica, o trema vai desaparecer. E eu fiquei com remorso. Talvez tenha sido injusto com ele. O trema, afinal, tinha uma história. Tinha uma razão para existir, mesmo modesta. Tinha uma função, mesmo dispensável. E eu o desdenhara sem dó, coitadinho. ”

“Müller e Anaïs”,  O globo, 30/11/08

Helê

3 Respostas

  1. […] Leia mais direto na fonte: duasfridas.wordpress.com […]

    Gostar

  2. Eu tou embarcando num movimento de desobediência civil que começa a se anunciar por aí, que se recusa a abolir o trema. Continuo usando e pronto. Para parafrasear o Veríssimo, os revisores, se quiserem, que o tirem, hahahahaha!
    (Ou então eu passarei recibo de velha: ih, ela é de antes da reforma!)

    Gostar

  3. Ai, nem me fale nesse assunto, eu não me conformo com o fim do trema!
    Bjs, Monix

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: