Papai Noel existe

papai-noel1

Faz tempo que já não acredito em Papai Noel, seja real ou metafórico. Há alguns anos o clima natalino não me pega nem aos 45 do segundo tempo, e participo das comemorações muito mais por obrigação social que por um verdadeiro espírito de confraternização (que já senti, legitimamente, em natais passados).

Só o que me encanta nessa época do ano – mesmo correndo o risco de parecer piegas, o que talvez esteja sendo de fato – é o fascínio das crianças pelo enigma do “bom velhinho”.  No último fim de semana, levamos os pequenos “fridinhos” para ver a Árvore de Natal da Lagoa, e de repente os holofotes iluminando o céu se transformaram no trenó fazendo entregas dos presentes. Às vezes parece que, como dizia Renato Russo, o mundo anda tão complicado, e que as crianças, por terem tanto contato com o noticiário, a realidade da violência, o mundo dos adultos de maneira geral, poderiam ter perdido a inocência de acreditar na fantasia. Mas é bom ver que ainda há espaço para o mundo mágico. É o primeiro contato com a noção de esperança, e sem ela é muito difícil atingir a felicidade plena.

Que neste Natal – e nos Natais futuros – a gente possa reencontrar, nem que seja por uma noite, aquela criança que um dia fomos, e acreditar que existe, em algum lugar, um Papai Noel que vai presentear quem se comportou bem durante o ano. Eu acho que é preciso acreditar nisso – e você?

Para celebrar a beleza da crença infantil, queria dividir com vocês duas reportagens que mostram como podemos parar tudo, pelo menos hoje, e simplesmente acreditar: o emocionante editorial “Sim, Virgínia, Papai Noel existe” (publicado no jornal The New York Sun em 1897) e a entrevista com o cientista que explica, por meio da ciência e da tecnologia, a existência do bom velhinho. (Se não conseguir assistir o vídeo, leia aqui a história completa.)

Feliz Natal, queridos amigos.

-Monix-

Anúncios

Uma resposta

  1. muito belo o texto, eu tenho uma irmã, que tem 8 aninhos e ainda acredita em Papai Noel, aqui onde moro a maioria das crianças já não acredita, e eu faço o que posso pra não deixar ela perder o encanto que ela sente quando vê o Papai Noel, e ela ainda me pergunta: Será que esse é o verdadeiro, ou é só um ajudante dele já que ele mora longe? Ela acredita fielmente que o Papai Noel verdadeiro só aparece na noite de Natal. e é isso que faz com que a família toda preserve os costumes natalinos, que eu também participo por obrigação..

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: