Outonais

Nesta semana li dois posts saborosos, com gostinho de  crônica. Daquele tipo que trata do cotidiano, das pequenas surpresas e aventuras que acontecem e não causam nenhuma revolução ou alteração no índice Dow Jones, mas são bons causos, gostosos de contar, agradáveis de ouvir. Chegam ao leitor como uma brisa aprazível, um carinho rápido mas sincero, e uma lembrança de que existe vida além dos horários, compromissos e afazeres. E também lembram de coisas e histórias que não custam nem rendem, mas por isso mesmo nos enriquecem: porque são da ordem da graça, tanto no sentido daquilo  que é ofertado quanto como dose moderada de humor. Delícia perceber que a blogosfera também nos oferece frescor, pausa e beleza, além de outras coisas igualmente necessárias, como informação, consciência e militância.

Curiosa? Intrigado? Pois conheçam o ouriçado convidado do Dia das Mães da Beth Salgueiro e a música “passageira” no mesmo ônibus que a Marina W. Textos breves, leves e luminosos como este belo outono carioca.

Helê

%d bloggers like this: