Morando sozinha – perrengues

Esse é o meu top 3 das situações difíceis para quem vive só:

Encontrar um bicho escroto

Achei a denominação titânica a mais adequada, porque varia muito de pessoa pra pessoa. Em geral enfrento e mato – que jeito?  – e me sinto uma das Superpoderosas depois. Mas já paguei  o mico de esperar passar alguém no corredor e pedir, com essa cara de pau preta que deus me deu: “Vizinho, faz favô de matar aquela casacuda ali pra mim?” Mas o maior susto quem me deu foi, veja você, um gato que entrou em casa de madrugada, revirando a caixa de sapatos. Um felino, evidentemente.

Ficar doente

Outra situação especialmente difícil em carreira solo. Você fica emocionalmente debilitado também, com peninha de si. Às vezes é só uma gripezinha, mas você se sente meio abandonado. Da última vez que tive um febrão de 39º fiquei pensando em todas as pessoas que eu poderia telefonar se piorasse, e isso já me deu conforto. Ou isso ou eu tava delirando e não reparei. Melhor convocar alguém ou pedir arrego à mãe mais próxima, a sua ou de outrem.

Achar um homem

…que fure a parede, troque a bica do tanque, instale o varal. Serviços gerais, moderadamente pesados. Nossa, que dificuldade um cabra que faça isso – e eu estou falando em serviço, não em favor. Você combina e o cidadão não vem, diz que vai ligar e some, mais ensaboado que centroavante ligeiro. Desculpaí se traio algum ideal do movimento, mas certas coisas eu não sei e não quero aprender – eu não quero saber furar parede, nem ter força suficiente pra apertar a carrapeta. Quero pagar alguém pra fazer isso pra mim, mas cadê?

E você, quais são os seus perrengues de solteirice? Para os homens, são os mesmos?

Helê

Anúncios
%d bloggers like this: