Tal pai tal filho

Eu não costumo rir “de verdade” quando leio. Acho muita graça no que é engraçado, mas não rio alto.

Essa informação é só para vocês entenderem o quanto me diverti lendo o “Meu Pai Fala Cada M*erda“, livro inspirado num perfil do Twitter que, por sua vez, inspirou a série de TV $#*! My Dad Says. Mal conseguia conter as gargalhadas e devorei a leitura em uma noite.

Na televisão, o pai do protagonista é William Shatner, que numa atuação impagável traz à vida o adorável rabugento Ed Goodson. O roteiro reúne dezenas de tiradas engraçadíssimas a cada episódio. Mas o livro é mais do que isso.

Em “Meu Pai Fala Cada M*rda”, o verdadeiro personagem é Sam Halpern, um médico pai de três filhos que simplesmente não tem papas na língua. A diferença em relação à sitcom – que, obviamente, precisa de um protagonista mais caricato – é que o homem da vida real é quase um sábio, com uma visão de mundo bastante peculiar e, surpreendentemente, um pai amorosíssimo, disposto a proteger seus filhos acima de tudo. Claro que fica meio difícil perceber o amor paterno contido por trás de frases como

“Não me interessa a hora que você volta para casa, simplesmente não me acorde. A regra é esta: não me acorde.”

, mas quando o filho Justin – o autor do livro – dá uma escapulida de fim de semana até o México sem avisar em casa, ouve do pai a seguinte bronca:

“Mal posso esperar para que você tenha um filho e se preocupe com ele. Você nunca para de se preocupar com os filhos. É um inferno. Trate de ver bem onde é que você enfia seu pau porque está é a sua vida, esta droga aqui.”

Sam e Justin Halpern são dois caras muito bacanas, que mostram que o afeto entre pais e filhos às vezes segue caminhos meio tortuosos, mas está lá quando se aprende a enxergá-lo.

Recomendo o perfil do Twitter, o livro e a série.

-Monix-

%d bloggers like this: