Excesso de peso

Eu já fui magra. Muito magra. Passei a infância ouvindo aqueles comentários típicos das famílias grandes e matriarcais, tipo “está muito magrinha”, “precisa comer mais arroz-com-feijão” ou o indefectível “que gracinha, engordou um pouquinho, está mais saudável”. Na adolescência, ganhei rapidamente um quadril digno de uma descendente da família “Miranda Merenda”, apelido carinhoso usado para se referir à nossa ascendência baiana (e gulosa), mas continuei magra. Muito magra. Tinha dificuldade para comprar calças jeans: ou ficavam largas demais na cintura, ou não passavam nos quadris. Como (quase) toda adolescente, me achava feiosa, inadequada, esquisita.

Depois engordei um pouco. E mais um pouco. Hoje estou pelo menos 15 quilos acima do meu peso ideal. Pelo cálculo do IMC, estou a uns 2 quilos da obesidade. O que muito me assusta, pois não me considero nem perto de ser uma pessoa obesa. Sou feliz com meu corpo como talvez nunca tenha sido quando pesava cinquenta e poucos quilos. Gostaria de ter braços mais finos e uma barriga um pouco menos proeminente, mas fora isso estou muito satisfeita com minha aparência. Mas o curioso é que embora os dados objetivos e minha auto-imagem subjetiva não combinem, os fatos estão me puxando para a dura realidade da vida. Pela primeira vez, entendo o que significa me sentir literalmente pesada. É mais difícil subir escadas e andar em ladeiras: estou carregando mais peso, logo, o esforço é maior. Também pelo mesmo motivo, tenho mais dificuldade para carregar bolsas e sacolas. Sinto mais calor. Tudo isso é muito chato. Não caber em todas as roupas que gosto também. Mas é basicamente o que me incomoda. Poderia continuar para sempre com este peso, sem me preocupar em emagrecer um grama.

Enfim, acho que o que estou querendo dizer é que o peso da idade (metafórico) talvez não seja uma coisa tão ruim. Aparentemente, é ele que tem me ajudado a lidar com o peso (não metafórico) do meu corpo. Auto-aceitação é o melhor espelho que há.

-Monix-

Anúncios

2 Respostas

  1. Amei o comentário! Apenas acho que há um peso na idade, sim. Mas, com certeza, paradoxalmente, ele também traz uma certa libertação…
    Beijo.

    Gostar

  2. Estou quase assinando embaixo Monix. Não fosse a proximidade dos 40 e, com eles a festinha e as temíveis fotinhas comparativas iria relaxar completamente. A maturidade é leve e na balança da vida compensa os 15 kg a mais. O difícil só é não poder usar mais aquilo que se quer – qualquer coisa – mas aquilo que cabe! Bjs

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: