Escrito nas estrelas

Nasci sob o signo de Touro, com ascendente em Aquário. Isso significa, como sempre disse em tom de brincadeira, que fui uma jovem mais ou menos careta e serei uma velha porraloca. Sinto mesmo que com a idade vou me tornando menos dogmática, uma caraterística que associo muito à energia taurina, e me pego mais “vendo as coisas pelo avesso”.

Acontece que no intervalo de tempo que separa aquela jovem “certinha” e esta coroa que de certinha só tem a aparência, o mundo deu voltas e a turma mais nova encaretou muito. Não que minha geração tenha sido chegada a grandes revoluções nem nada, mas ultimamente tenho tido uma forte impressão de que quanto menor a idade, mais conservador (ou no mínimo alienado*) é o discurso. Conclusão: nem precisava eu mudar, bastava ficar parada no mesmo lugar. Hoje em dia qualquer quarentão (se for cinquentão, nem se fala) tem um potencial muito maior de chocar a turma na casa dos vinte do que o contrário. Tem que ver isso aí.

-Monix-

 * Palavra em desuso

%d bloggers like this: