Depois de Chico

…o que se pode dizer?

Que imagem postar depois da foto abaixo?

Ou vocês ajudam ou a gente pode fechar o botequim, Sócia, que encerraria com chave de outro, você não acha?

Helê, ainda caminhando dois palmos acima do chão e sem palavras

Anúncios

Nós e ela

Quando a conhecemos, foi o ponto alto de nossa “carreira” de blogueiras – até então. No meio da passeata, em 2010, uma leitora se apresenta e nos dá um emocionante momento-celebrities.

Aí no ano passado, na comemoração do aniversário do blogue, ela não pôde ir e nos deu um bolo. Literalmente.

E para manter a tradição de um ato marcante por ano, desta vez ela se superou. A ideia era só ter companhia para o show do nosso muso de olhos de ardósia. Mas a Gei nos convidou para uma mesa maravilhosa, de frente pro crime, e ainda nos levou pela mão, ou melhor, pela pulseirinha verde, para conhecer Chico Buarque ao vivo e em cores. Essa leitora fez história.

Agora superem essa, ou morram tentando. 😛

Las Duas Tietes

Ele e eu

Os Saltimbancos
Show no Maracanazinho
Show no Canecão
Uma agenda linda em 2005

image

Muitos discos
Um livro incrível
E em breve… (suspiros) …nos encontraremos de novo.

-Monix-

Dia 22 – So you think you can dance (um musical)

Quando contei a história do filme para o meu namorado ele me chamou de feminista de meia-tigela. Afinal, esta adaptação do rapto das Sabinas mostra sete irmãos levando à força para uma fazenda isolada pela neve sete moças que não têm importância nenhuma no filme além de servirem de esposas para os rapazes.

Mas o interessante é que apesar de realmente a premissa ser essa, a personagem principal, a mais forte e a que conduz o filme na ponta dos dedos é Milly, a primeira a se casar, a mulher de Adam, o irmão mais velho. E aos poucos o afeto vai transformando a todos, tanto os irmãos quanto as “noivas”.

No elenco dos irmãos, quase todos são artistas de circo, e não apenas dançarinos. Adam canta, e os demais dançam incrivelmente, além de fazer todo tipo de acrobacias. São carismáticos, simpáticos, charmosos os irmãos Pontipee. É muito amor.

-Monix-

 

Sete Noivas para Sete Irmãos

 

 

Dia 21 – Preto no Branco (Um Noir)

Não é um filme noir segundo a definição clássica.

Mas é preto e branco, é um suspense que eu adoro, tem a Ingrid Bergman lindinha e o Charles Boyer malvadão, é uma história de arrepiar e eu queria citar este filme aqui. Então pronto: o título de hoje é À Meia Luz (“Gaslight”).

 

 

-Monix-

 

Arte urbana

Bansky (via Design cookbook)

Helê

Dia 20 – Uma comédia romântica

Este é o meu confort movie, aquele que eu revejo quando as coisas estão ruins, para me lembrar de que há um lugar no mundo onde tudo termina bem. A delicadeza da história contada por Nora Ephron toma corpo nas belas interpretações de Meg Ryan e Billy Cristal – depois, ambos foram tachados de chatos, cafonas etc., mas neste filme estão no ponto alto de suas carreiras. E ainda tem a Carrie Fischer sem as tranças de princesa Leia. E os casais de verdade no sofá que depois virou inspiração pros comerciais da Brastemp. E a deliciosa cena do “I’ll have what she’s having”*, que você pode ver aí embaixo. AMO/SOU Harry e Sally.

 

 

-Monix-

* A frase não estava no roteiro – foi um “caco” incluído pela mãe do diretor, que fazia figuração comendo um lanche na mesa ao lado. 🙂
%d bloggers like this: