Milagre de Natal

Ao contrário do que vinha acontecendo, digamos… na última década, este ano até estou animada para o Natal. Fiz uma decoração discreta e simpática em casa, já estou começando a entrar no clima de retrospectiva 2012/perspectivas 2013 e nem estou mudando de calçada quando aparece uma guirlanda.

O motivo para isso é muito simples, e ao mesmo tempo complicadíssimo: este ano, graças a uma ideia brilhante do meu irmão (não é o da carteira, é outro) minha família não irá trocar presentes. Nem amigo oculto vamos fazer. Só para as crianças serão presentadas, e é claro que isso é problema do Papai Noel, e não nosso. 😉

Resolvi tudo em 20 minutos no Submarino e pronto. Não vou entrar em lojas lotadas, não vou ficar na fila do estacionamento do  shopping, não vou precisar fazer uma lista com nomes e presentes comprados (apenas para ir acrescentando novos nomes e ficar agoniada com a quantidade de campos em branco aumentando). Este ano, o Natal é só alegria. Graças ao gênio do meu irmão, (quase) todas as obrigações chatas foram eliminadas, e vamos apenas usufruir da companhia uns dos outros, como deve ser.

Crianças, tentem fazer isso em casa.

-Monix-

 

 

Anúncios

3 Respostas

  1. NA nossa família faremos a mesma coisa!!
    E estou relax tbm, pois os presentes das crianças já estão comprados…
    O importante realmente tem que ser a confraternização….

    Feliz NAtal!

    Gostar

  2. É verdade que as Tradições, pelo próprio nome… não dão para escapar!

    Sempre andei na linha do trem, por motivos de educação no lar e no colégio, claro… algo em minha personalidade concordava com certas imposições recebidas, todavia, eu tinha meu lado do “contra” que não arredava pé e ainda me mantenho assim:
    Não suporto fazer coisas repetitivas, só por fazer, porque É O DIA, e todo mundo faz.
    Nunca gostei de seguir modismos, compro o que gosto, quero, e o dindin permite, quando me der vontade e me sentir feliz, neste aspecto tenho para comigo mesma total flexibilidade!!!
    Isto me faz sentir livre, não seguir correntezas!

    Lógico! não significa desprezar todos os aspectos de uma celebração,
    tão-somente não se escravizar aos costumes.

    – E daí a Tradição não mais irá existir?
    – De forma alguma, sempre haverá quem não abrirá mão!!!

    Vejamos, nem sempre algumas datas fazem jus, ou combinam com nosso estado emotivo, seja quais forem nossos motivos pessoais!
    Não estou fazendo apologia em por fim as Tradições, elas são valiosa e garantem a transmissão de valores e patimônios aos nossos herdeiros e isto é relevante!

    Argumento apenas de que, a certa altura de nossas vidas, facilitarmos o cotidiano e termos uma visão de menos peso de responsabilidades.
    É o momento de nos desprendermos dos ‘excessos’ e não abrir mão de nossos costumes mas adaptá-los ao nosso ritmo de vida, e estilo diferente que se descortina com a maturidade! Portanto: alegria e equilíbrio!
    Boas Festas à todos!!!

    Gostar

  3. Desculpem, acima engoli algumas letrinhas!

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: