No meio do caminho tinha um Caymmi

No meio do caminho tinha um  Caymmi

(zoomcariocaFoto: Jornal O Globo)

Esta estátua de Dorival Caymmi fica ali no início da praia de Copacabana, perto do Forte, e é uma da várias estátuas humanizadas da cidade, como chamou a reportagem de uma revista carioca dia desses. São monumentos em que os homenageados, ao contrário de impávidos em pedestais, simulam ações cotidianas, como o famoso Drummond no banco da mesma praia, alguns metros adiante. Considero uma daquelas coisas tipicamente cariocas – mesmo que apareça alguém para provar que a ideia foi de um arquiteto iugoslavo que morava em Niteroi, não interessa. Importa é que aqui essas estátuas se fundem à paisagem, provocam reações e estabelecem uma relação com os passantes. A menina da foto achou que o baiano precisava de um celular. Já eu acho que ele está a minha espera na metade dos meus 8 km dominicais. Por via das dúvidas, faço um high five discreto enquanto o circundo feliz, pensando “Agora só faltam 4!”.
Helê

Anúncios
%d bloggers like this: