Eles são de Marte, e nós também

Tenho visto muita gente fazendo comparações entre os políticos brasileiros e os de outros países, no que diz respeito ao trato da coisa pública. O primeiro ministro inglês que vai de metrô para o trabalho, o presidente uruguaio que anda de Fusca, os parlamentares escandinavos que só recebem ajuda de custo, etc.

Enquanto isso,  os políticos brasileiros têm uma enorme dificuldade de entender a distinção entre o que é público e o que é privado – o governador do Rio mora em seu  apartamento no Leblon, dispensa a estrutura da residência oficial, consome recursos para manter sua segurança e a de sua família (isso sim um assunto de Estado), se desloca de  helicóptero e, acredito,  genuinamente não entende por que as pessoas estão reclamado. Para Sérgio Cabral (o filho), assim como para toda a classe política, os privilégios fazem parte da liturgia do cargo. Como diz meu pai, a mentalidade política brasileira parou na monarquia, em que o Tesouro pertence ao Rei para usá-lo como queira.

O problema é que ao mesmo tempo em que a sociedade brasileira claramente deseja dar um basta a essa confusão, me parece que a questão de fundo não está sendo atacada. Ao contrário do que a Veja quer nos convencer, nossos políticos não vieram de outra galáxia. Faz parte da cultura brasileira reconhecer status através das pequenas e grandes mordomias. Nenhum de nós, se fôssemos governadores de qualquer coisa, andaríamos de metrô. (Tá, eu sei, você andaria, mas faz de conta que estamos falando do seu vizinho.)

Os políticos têm que escutar o que as ruas estão pedindo – uma mudança radical de comportamento. Mas acima de tudo, as ruas têm que se escutar. Se Narciso acha feio o que não é espelho, precisamos mudar se queremos que eles mudem – porque eles somos nós.

-Monix-

Advertisements

5 Respostas

  1. Voce acha isso mesmo, Monix? Acho bem perverso jogar essa responsabilidade nas mais das pessoas, dos individuos.
    Ja eu vejo uma vasta população honesta, que nao ousa tocar em nada que nao seja seu, gente que nao tem o menor
    Motivo pra sair de casa pra
    Ganhar miseria e mesmo assim sai e trabalha. Todos nós vimos gritando por honestidade na política ha
    Muito tempo. Os politicos é que nao ouvem mesmo e casa vez mais criam estruturas para se manterem no poder. Acho tao injusto dizerem que nao sabemos votar. Uma vez soubemos e nao adiantou: na 1ª eleicao depois da ditadura o
    Congresso foi renovado em
    70%. Recado bom, ne?Quem entrou foi logo cooptado pelo Lado Negro da Forca (so apelando na imagem). E o recado das urnas caiu no vazio. Nao, eu me recuso: eles sao de Marte e eu nao sou.

    Gostar

  2. Pois eu acho que a Monix tá certíssima. A ocasião faz o cidadão e vice versa. Dê meia grama de um poderzinho mixuruca e um motorista a um entregador de pizza e verá como ele começa a se portar como um Lorde – no pior da coisa.

    Gostar

  3. Eu concordo que os cargos de maior importância e responsabilidade tenham direito à privilégios. Se a grande maioria dos políticos brasileiros fossem honestos, menos corruptos, que trabalhassem em favor do povo e não para si próprios, eles seriam merecedores destas regalias. Mas é da cultura dos políticos brasileiros abusarem de poder.

    Gostar

  4. clap clap clap clap!!!!

    Gostar

  5. Monix certíssima no seu argumento. Primeiro, que eu questiono essa honestidade brasileira. Se o povo brasileiro fosse tão honesto, não teríamos esses desvios de recursos absurdos que temos e não teríamos os políticos que temos. Se todos fossem tão honestos, não pagaríamos não sei quantas vezes mais para se construir estádios. As pessoas acham que apenas os políticos são corruptos, apenas o alto escalão. Não sei se é má fé ou se a corrupção esta realmente tão enraizada em nossa cultura, ao ponto que as pessoas não enxergam os pequenos atos cotidianos corruptos (o jeitinho aqui e acolá), como a corrupção que é. E aí, eu mais uma vez, concordo com a Monix: precisamos de espelho.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: