Nós que nos amávamos tanto

Fomos chegando aos poucos, uma de cada vez, se apresentando timidamente, puxando uma cadeira virtual e sentando para o papo interminável no incrível boteco digital que era o Mothern, um blogue de raiz. Isso no tempo que blogue era coisa moderna e que aqueles que tinham livro de visitas eram os que realmente valiam a pena.
Ao longo de anos, forjamos uma amizade daquelas raras. Um grupo tão grande de mulheres de idades diferentes, cidades diferentes, histórias diferentes, e mesmo assim uma compreensão tão grande umas das outras, que nem a passagem dos anos e o crescimento dos filhos fez esmaecer.
Aliás, pelo contrário: nossos filhos perpetuam esse laço, e cada vez que se (re)encontram ou se (re)conhecem parece que são mesmo amigos de infância – o que não deixa de ser verdade.

image

Tantos anos depois, não pensei que seria possível ainda estarmos juntas. Não só estamos – virtualmente – como, pela primeira vez, conseguimos reunir essa mulherada de todo o Brasil, filhos e maridos, num encontro quase mágico de tão incrível. Depois de um dia como este, escrevo meio embriagada, apesar de ter bebido pouco, e bastante emocionada. Que venha o próximo.

-Monix-

Anúncios
%d bloggers like this: