Noção de tempo

Não sei se sou só eu, ou se outras pessoas do século passado têm a mesma relação estranha com o passar dos anos neste acelerado século XXI. É assim: desde pequena, desde que nasci, o “ano 2000” era um marco temporal muito forte, muito longínquo (embora nem fosse) e, claro, muito no futuro. A gente falava que tal coisa só aconteceria “depois do ano 2000” querendo dizer algo como “no dia de São Nunca”. Gilberto Gil, que tem uma música para cada situação (podem conferir), imortalizou esse zeitgeist no verso “pra depois do ano 2000″…

Daí vem meu problema com o tempo: como que de repente o ano 2000 não é mais um futuro remoto, mas sim um passado (quase) remoto? Como que daqui a um ano vai fazer duas décadas que o “futuro” chegou… e passou? Não tô sabendo lidar, gente. Tô confusa.

-Monix-

Anúncios
%d bloggers like this: