Na área

Dezesseis de janeiro, já estamos virando a esquina da segunda metade do mês e eu ainda não havia aparecido por aqui este ano. Tsc, tsc, tsc…shame on me. Resolvi dar as caras mesmo que seja pra um papo furado, dizer apenas ‘oi’ e fazer perguntas que não serão respondidas: tudo bem? Como passaram as festas? Grandes planos para 2020?

**

Não serão respondidas porque os blogues não morreram (nem o Elvis), mas a caixa de comentários repousa esquecida ao fim de nossos posts… :-( (Helê: aquela que fica sem escrever um tempão e aparece fazendo chantagem)

**

Em nossa defesa eu devo dizer que, na verdade, não ficamos tanto tempo sem escrever, já que toda semana produzimos um novo texto para a newsletter – que, aliás, você deveria assinar. Funciona como um lembrete (grátis) de posts novos e resgata antigos textos sob novas perspectivas (ou não). Também funciona como um canal de interação alternativo — quase um parablogue. Experimenta, vai.

**

Também resolvi escrever, mesmo sem um tema específico, pensado anteriormente, para sair do lugar, colocar as ideias em movimento, fazer a escrita fluir, start the game. Nesse início de ano em que procuro novas oportunidades, chances, trabalhos e emprego, dois “conceitos” têm me inspirado: uma frase atribuída ao tenista Arthur Ashe

“Start Where You Are. Use What You Have. Do What You Can.” – Arthur Ashe #inspiration #quote

E uma máxima futebolística perfeitamente aplicável à vida real:

“Quem se desloca recebe; quem pede tem preferência.”

Cá estou, me apresentando pra jogo. Vem, 2020!

Helê

%d bloggers like this: