África: coisas que aprendi

Numa vida recente, trabalhei em um projeto governamental que realizaria um grande encontro com artistas de diversos países africanos. Acabou não acontecendo, mas enquanto durou tive que escrever vários textos que me levaram a estudar um pouquinho da história de alguns desses países. Fiquei chocada com o quão pouco sabemos sobre qualquer país fora do noticiário rotineiro, e memorizei fatos interessantes que sempre quis compartilhar. Eis alguns:

  • a Etiópia tira onda de ser o único país africano não colonizado (fora uma breve invasão de Mussolini);
  • o território de Gâmbia acompanha a extensão do rio homônimo;
  • Quênia, Etiópia e África do Sul disputam o título de berço da humanidade;
  • O mapa do Mali lembra uma borboleta (meio torta, mas tá valendo) 
  • Estima-se que haja mais cabo-verdianos morando no exterior que em Cabo Verde;
  • entre 5 a 10% da população do Benin é composta por Agudás, ex-escravos libertos vindos do Brasil que se estabeleceram no país
  • A África do Sul tem 11 línguas oficiais – fora as outras;
  • Apesar de fazer parte da comunidade dos Países de Língua Portuguesa, e de nunca ter sido uma colônia britânica, Moçambique faz parte da Comunidade Britânica das Nações
  • O Senegal é dos poucos países da África ocidental que nunca sofreu um golpe de estado
  • Mesmo situada perto da costa, a Etiópia não tem litoral
  • a Libéria é um país fundado por ex-escravos americanos (eu nunca estudei isso em toda a minha vida!)

Helê

 

 

%d bloggers like this: