Conversas com adole antes das 7h ou Posts Íntimos

Descobrindo o pinto - Blog Dri Viaro - Família, viagens, gastronomia e  cotidiano


– Mãe, a Fulana queria ter um pinto.
– Isso é uma metáfora, filha?
– Não, mãe!
– Então ela quer um pinto bicho?
– Não, mãe, ela queria ter um pinto pinto (faz o gesto com as mãos).
– Mas pra quê ela queria ter um pinto? Ela é trans, gay…?
– Não, mãe. Eu sei lá. Aí ela perguntou pro Sicrano como é ter um pinto e ele morreu de vergonha.
– Claro, filha.
– Ela também perguntou se ele já se masturbou, como é. Ele ficou suuuuuuper sem graça.
– Claro, né, filha! Isso não é coisa que se pergunte num grupo, é muito íntimo. No máximo com um amigo ou amiga, a dois.
-…
– Além do mais, é uma pergunta irrespondível. Não tem resposta.
_ Ué, por que não tem reposta?
_ Porque cada um é um, ué. Ele não sabe dizer como é ter pinto, ele já nasceu com um, não sabe como é ser de outro jeito. É como se eu te perguntasse como é ter xoxota.
_ É legal. Mas às vezes coça.

(escrito em junho de 2015 e encontrada acidentalmente em junho de 2021)

Helê

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: