Bom Carnaval pra geral!

Foliões todos:  amadores, teóricos, profissas, timoneiros e escravos, boi tolos e tatás, bolapretenses, bangalafumenguistas, exaltadores,  cardosistas, carmelitas e até os ruins da cabeça e doentes do pé: que a alegria do carnaval nos alcance a todos!

tumblr_mhwwcdZBtr1qf2qz5o1_500

(Ampaloma)

Helê

Anúncios

A razão da simpatia, do poder, do algo mais e da alegria

Timoneiros da Viola, Embaixadores da Folia, Multibloco, Sassaricando, Cordão do Boitatá, Bangalafumenga, Toca Raul, Volta Alice, Baianada, Arteiros da Glória, É bom suar, A Rocha, Orquestra Voadora, Largo do Machado mas não largo do copo, Me beija que eu sou cineasta.  Tá bom pra vocês? Pra mim foi sensacional.

.

Paulo da Portela, Timoneiro de 1ª hora

.

Houve acontecimentos  grandiosos como os Timoneiros e lances sutis como a oração a São Jorge antes do desfile do A Rocha e Os Embaixadores da Folia cantando “Carinhoso” perto de onde desabaram os prédios no Centro. De tudo isso e mil e outras lembranças, gracejos e gestos é feito o carnaval de rua carioca.

Ele, você sabe, é o Pavão Misterioso

Foi o carnaval da consolidação dessa jovem agremiação que é o Me Chama que eu Vou, que com a presença agregadora e festiva de sua musa, uniu a zona norte à zona sul e até mesmo paulistanos (!) em suas hostes, tendo sua apoteose triunfal no já histórico desfile do  Baianada.

   

Parece que a musa teve um probleminha ao fim do reinado momesco, alguma lesão numa costela, devido ao esforço excessivo, segundo o médico. Mas o que é uma costela avariada depois de DOIS anos sem carnaval, não é, Manu? Quantas a gente tem mesmo ? Tá no lucro!

   

Não sou eu quem me navega, quem me navega é o samba e a alegria de circular pela cidade com os amigos todos, celebrando a vida, sem economia de sorriso, muito menos de gargalhada. Pois foi o que se deu nesses dias quentes e claros do carnaval 2012.

  

Reconheceu ele, né? João sem braço, oras.

Segue sendo um mistério o que faz de um bom bloco um bloco bom. Incontáveis  fatores determinam o sucesso de um desfile ou concentração. Funcionou para mim esse ano ir onde minha intuição mandou; onde ela me chamou eu fui e fui muito feliz.Talvez ajude manter a mente aberta, a espinha ereta e o quadril intranquilo, procurando vaga uma hora aqui outra li no baticum das ruas. Esta certamente é uma receita e a razão da simpatia, do poder, do algo mais e da alegria.

Beijo y mi liga

Helê

Agora acabou

 (by marcophotos via travelingcolors)

… e faltam 353 dias para o próximo. Haja fantasia para atravessar esse demorado intervalo entre um carnaval e outro!

Helê

PS: Em breve, bestófi carnavalesco.

Sem mais no momento

Helê

Mas é Carnaval!

Tem que sambe, tem quem pule, há os que tocam, os que apenas passam e sorriem, até os que descansam. Há inúmeras maneiras de gozar os próximos dias. As melhores, a meu ver, estão entre os preceitos básicos da agremiação que fundei tempos atrás, pra distrair uma saudade e celebrar uma amizade: o Grêmio Recreativo Bloco Carnavalesco Me Chama que Eu Vou, que prevê:

 Seus integrantes podem, eventualmente, usar fantasia semelhante, mas não se trata de regra rígida. Bebem destilados e fermentados, e podem até (que Deus perdoe!) não beber. Gostar de samba é mais importante que propriamente sambar, mas deles espera-se que gostem, sobretudo, de brincar o carnaval. Recomenda-se que os membros empenhem-se com fervor e diligência no cultivo da melhor cepa do bom humor carioca.

Portanto, pessoas, nesse ano em que o Me Chama terá em suas hostes, pela primeira vez, sua Musa Inspiradora – a Manu, que atravessou um oceano (não a nado) e estará entre nós !!! – fica decretado: instaure-se a ludicidade e locupletemo-nos todos! Levantemos pois o Estandarte do Sanatório Geral e vamos viver a certeza da ilusão do carnaval . A mim não resta alternativa, porque, como diz meu amor maior…

Eu, modéstia à parte, nasci pra sambar…

Bom Carnaval pra geral!

Tá contigo, Sócia!

Helê

Carnaval em cima do muro

Queridos leitores, como foram de Carnaval? Quem é de Momo foi para Momo, quem não é ficou escondido esperando o bloco passar?

A Helena nós sabemos onde esteve. Eu, que sou do muro, abri o Carnaval com a sócia, como vocês já sabem. Fiquei só um pouquinho e voltei cedo para casa, porque sou uma senhora séria e muito bem comportada, mas pelo menos deu para sentir o clima carnavalesco tomar conta da cidade. Também fui no Bloco de Segunda com o filhote e um amiguinho. Ele detesta Carnaval – aliás, os dois detestam -, mas achei por bem cumprir um certo papel educativo. Daqui a 20 anos, quando os amigos estiverem no momento nostalgia-da-infância e lembrarem da época dos carnavais de rua, pelo menos meu filho não vai ficar com cara de paisagem, sem saber do que se trata. Ele pode até dizer ‘minha mãe me obrigava a ir, mas eu achava aquilo tudo um saco’. Mas é melhor do que dizer ‘sei não, posso não, fui não, minha mãe me levou não’… já pensou?

O resto do tempo passei na contramão da folia, fui ao cinema infantil e adulto, li um pouco, descansei, encontrei amigos. Um feriadão desses não faz mal a ninguém.

-Monix-

Breve resenha de carnaval

Embaixadores da Folia, Feitiço do Villa, Sassaricando, Boitatá, Pedra do Sal, Sambamantes, Bloco da Ansiedade, Mão na lata, Orquestra Voadora, D. Ivone Lara, Maria vem com as outras, Bafo da Onça – contando apenas de sexta pra cá. Tá bom procês? Pra mim foi ótemo, outro carnaval memorável – apesar da chuva.

Ela tentou fazer a discreta e preservar a fama de foliã teórica….

…mas a verdade é que ela praticamente  abriu o carnaval oficial na sexta -feira, nos Embaixadores da Folia

 

La Otra e Jô, amiga querida e leitora de primeira hora

 

~~~~

Um carnaval para abnegados, que nos colocou à prova…

… à prova d’água, provocando paisagens inusitadas como essa

~~~~

Mas elegância e garbo, como se vê,  não se abatem com chuva:

Caetana, do Parasitas; Claudius, do Me chama

~~~

Abrindo a Galeria de personagens, Dona Khalo, eu e JujuSan:

 

 

Mais personagens

Hendrix e sua inseparável guitarra; yo fazendo a chacrete com o Velho Guerreiro Tomé, os Mosqueteiros todos e um Rei que conversa com o soldado

~~~~

A melhor plaquinha ever

~~~~

 

Duas panorâmicas

Acima, Os Mariocas –  conexão Rio-Maranhão, tambores fazendo tremer os Arcos da Lapa

Garboso Ricardo fugindo do Passaralho da Orquestra Voadora

 

E assim encerramos nossas transmissões, senhoras e senhoras, desejando a todos um bom retorno à realidade.

Helê

%d bloggers like this: