Fim das férias

(hymntotheocean)

Helê

Decisão

O legal das férias é acordar e ter que decidir se você vai tomar café da manhã ou almoçar

 (via Weirdplace)

Helê

F.É.R.I.A.S

 (Tropical Summer via ocean-haze)

(meeshelephant)

Helê

Volto já

Pessoal, tô indo ali rapidinho tirar merecidas férias e já volto, tá?

Cuidem bem da Helê, comentem bastante, não deixem a peteca cair.

Em novembro eu tô de volta.

-Monix-

Aviso aos viajantes – navegantes ou não

A todas as leitoras e leitores desse modesto bloguim que vivem além mar ou trás-os-montes, que saibam minimamente quem sou eu e quem é La Outra (quem é a preta e quem é a branca, por exemplo) e que gostariam de privar da nossa intimidade (ui!) – ainda que em público: por favor, façam contato quando vierem ao Rio. Deixem um comentário, mandem e-mail para o duasfridas@gmail.com, rufem os tambores, instruam o pombo correio – que, aliás, nunca faz greve. Porque eu fico passada na farinha de trigo integral (sim, tô de dieta) quando eu fico sabendo que a Meg e seu consorte (neste caso, com muita sorte) estiveram aqui, ali na Lapa, na sexta-feira, onde eu também estive, e a gente não tomou nem uma dose de pinga, nem uma bohemia gelada. Só perdôo porque ela me (nos) colocou em tão seleta companhia – Vinícius de Moraes, Alex Castro, Machado de Assis, Anna V. – que realmente seria uma ingratidão brigar com a moça. Mas fica a inevitável frustração de uma oportunidade perdida – tão perto, tão longe… (como aconteceu com certa leitora do Espírito Santo durante o Pan – é, você mesma, eu não esqueci, querida).

Sei que às vezes é tudo muito corrido, há quem venha a trabalho, como foi o caso da Meg, e quem venha e volte no mesmo dia, feito a Grazi. Tem os que têm família grande e muitos compromissos, os que se hospedam distante – sem contar com as nossas próprias enrolações, que abundam, é verdade. Mas, como dizem os franceses, vaiquedá? Vai que o trabalho é perto do meu, vai que a tua tia mora perto da minha, vai que eu vou à Lapa naquela noite? !

Não creio que a Meg tenha se sentido tímida – pelo post parece que ela queria mesmo era a cidade toda pra ela e para o Boêmio… Mas esse é um fator a considerar. Sim, é estranho encontrar pessoalmente quem a gente só assim conhece de letras, mas pode deixar de ser e virar algo divertido, prazeroso, interessante, surpreendente. A gente também vai meio sem jeito, pensando se a pessoa vai gostar da gente e vice-versa, se vai ter assunto, se a gente não é maluca de conhecer “gente da internet”, como dizem os incréus. Mas, olha, nosso balanço é que decididamente vale a pena – ou esse blogue e essa amizade não existiriam. All we are saying is give Fridas a chance (ai que ele agora se revirou no túmulo, o John!)

Helê

Rapidinhas de verão

Quarta-feira, Janeiro 16, 2008

Gente, faz um dia de sol tão lindo e luminoso no Rio de Janeiro que eu acho que todo mundo que foi trabalhar merecia um bônus. Por ter suportado a tentação de fazer qualquer outra coisa mais interessante num Dia de Verão assim, com maiúsculas.
*
Pela primeira vez em dez anos não tiro férias em janeiro. No entanto, não há como, nesta cidade, não sentir o clima de férias, não só pela já citada dupla Sol & Calor , mas também pelas pessoas que vem visitar, os mil programas que pintam, reencontros, o esquentar dos tamborins, as férias alheias respingando na sua vida. Uma delícia, viu?
*
Esta é a pior época do ano pro meu marido que, como se sabe, também atende pelo nome de Pacheco. Nada a ver com a estação: nenhum jogo de futebol inédito, só notícias desencontradas sobre contratações e mesas redondas mais redundantes que o normal. Chega dar dó do pobre, coitado. Ainda bem que o campeonato carioca começa no domingo
*
Falando em esporte e nada a ver com o resto: quando eu achava que não poderia haver nada mais insosso que o Rubinho Pé de Chinelo, aparece o Felipe Massa. Quanto carisma. Meu Deus.

*
Ah, por favor, comentários simples, sem muitas proparoxítonas nem superlativos: é que desde sexta-feira eu tô lôra. Crilôra.

Helê, que agora também atende por Kátia Flávia

Sábado, Outubro 13, 2007

Férias para descansar
Férias para relaxar
Férias para pensar na vida
Férias para não pensar em nada
Férias para resolver aquelas coisinhas que se acumulam por causa de nossa crônica falta de tempo
Férias para passear
Férias para viajar
Férias para namorar
Férias para acordar num sábado antes das sete da manhã para escrever um post que não me sai da cabeça… e voltar a dormir.

-Monix-

%d bloggers like this: