Abraço grátis

Novembro 29, 2006

Na segunda-feira de manhã, saindo pra trabalhar já um pouco atrasada e correndo, vi uma mulher na esquina da minha rua com uma placa dizendo ”Abraço grátis”. Exatamente como no vídeo da internet. Não pensei duas vezes, fui na direção dela, dizendo ”Aqui também?”, talvez para me certificar não sei exatamente do quê. E ela abriu um sorriso e disse ”É, aqui também!” E eu dei nela um abraço apertado, dizendo e desejando a ela: ”Tenha um bom dia”. Que ela retribuiu me desejando paz, num abraço igualmente intenso e feliz. E eu me afastei comovida, emocionada mesmo, com lágrimas nos olhos. Uma reação forte e inesperada pra mim mesmo. Como me fez bem aquele abraço! Se tiver a oportunidade, experimente. Eu recomendo.

*
Depois contei a uma amiga, que perguntou incrédula: ”Você abraçou uma desconhecida?!” Gostei da surpresa que provoquei nela, de me perceber capaz de fazer coisas loucas ou improváveis.

*
Primeiro dia de terapia. Bom e doloroso. Como era de se esperar.

Helê

Novembro 29, 2006

O assunto Transtorno Bipolar de Humor não é exatamente minha área de interesse – na minha família o histórico é mais de Transtorno Obsessivo-Compulsivo, o famoso TOC. Mas fui ao lançamento para prestigiar a fascinante Marina W., e comprei o livro na certeza de que seria bem escrito – conhecendo a autora, não tinha como errar.
Cheguei em casa às onze da noite e fui dormir às duas da manhã. O livro está lido, por inteiro. Li não como um tratado sobre psiquiatria, e sim como uma autobiografia informal (e incompleta) de uma pessoa interessantíssima. Tudo que a Marina escreve é gostoso de ler, isso a gente sabe.
Não deve ter sido fácil contar essa história, mas garanto que o resultado vale a pena. Tenho certeza que o livro vai ajudar muita gente que possivelmente nem sabe que tem essa DO-EN-ÇA (como ela mesma chama). E vai deliciar outras tantas pessoas que simplesmente gostam de uma boa leitura. Tá esperando o quê?

-Monix-

A propósito dos primeiros sinos natalinos Novembro 23, 2006

Novembro 23, 2006




Helê

Em outras palavras…

Novembro 23, 2006

Qualquer maneira de amor vale a pena
(Paula e Bebeto, Milton Nacimento e Caetano Veloso)

Toda

Novembro 22, 2006

Consideramos justa toda forma de amor.

Sisterhood

Novembro 21, 2006


A Bela publicou a letra na semana passada, e me inspirou a postar a canção. Uma das minha favoritas, porque evoca todas as maravilhosas mulheres que passaram por e que povoam a minha vida, sem as quais tudo seria infinitamente desinteressante, praticamente impossível.

Helê

Novembro 17, 2006

fazer drenagem, querer mudar a cor das unhas, escrever documentos importantes, chorar no dia de chuva andando sozinha em uma das ruas mais bonitas da cidade, mandar o orçamento, ter um ataque de ciúme, ter vergonha do ataque, malhar, e tomar dois porres em um dia, andar de bicicleta até suar e tomar chopp no belmonte e pilotar a bicicleta meio alucineide, ir no filme do almodovar, e chorar e rir, ver little miss sunshine e rir e chorar. ser mulher é uma loucura.

Também acho, Angela. Também acho.

Monix, blogueira e preguiçosa

2:56 PM

Comunicado

Novembro 13, 2006



Helê
PS: Antes, fiz os comentários do comentários; gracias a todas e todas que “puxaram” minha bóia.

Cinema!

Novembro 13, 2006

1) Primeiro filme que você viu no cinema?
De “gente grande”? Zelig, do Woody Allen, aos 14 anos. (Veja o início do filme.)

2) Primeiro ingresso que você comprou para um filme com censura 18 anos?
Não lembro. Sei do filme censura 14 anos (eu tinha 12): Tootsie. (Inacreditável é classificarem um filme bobo desses para maiores de 14 anos, mas enfim. Outros tempos.)

3) Lanche de cinema preferido?
Pipoca e Coca Light

4) Melhor sessão de cinema?
Sexta à noite

5) Melhor coisa que te aconteceu numa sessão de cinema?
A paixão. Fulminante.

6) Pior sessão de cinema?
Braddock ¿ um Rambo piorado. Foi o único filme que me fez sair do cinema sem ver o final. Quase deixei meu namorado (da época) assistindo sozinho, mas ele teve o bom senso de vir comigo. ;-)

7) Coisa mais idiota que você já fez depois de ter visto em um filme?
Acho que nunca fiz nada idiota que tenha visto em um filme – tipo jogar o carro num despenhadeiro, à la Thelma e Louise. Hohohoho!

8) Primeiro filme que te provocou desejos carnais pelo sexo oposto?
Sobre Ontem à Noite, por causa do Rob Lowe

9) Já pagou para ver um filme e entrou escondido em outro?
Não

10) Já transou dentro de um cinema?
Defina “transou” :P

12) John Wayne preferido?
Nenhum.

13) Clint Eastwood preferido?
Menina de Ouro. (Veja a luta mais emocionante.)

14) Tarantino preferido?
Not a big fan…

15) Hitchcock preferido?
Difícil, essa. Fico entre Festim DiabólicoPsicose Janela Indiscreta. (Veja a cena do chuveiro e o trailer de cinema.)

16) Spielberg preferido?
Band of Brothers (mas não deve contar, porque esse é para TV…)

17) Filme preferido de Zumbi?
Zumbi? Tipo, dos Palmares? Hohohoho!

18) Ator morto favorito?
Spencer Tracy

19) Ator vivo favorito?
Só pra criar polêmica, que eu já gosto: Leonardo di Caprio

20) “Character Actor” preferido de todos os tempos?
Vale Jack Nicholson?

21) Atriz morta favorita?
Katherine Hepburn

22) Atriz viva favorita?
Hilary Swank

23) “Character Actress” preferida de todos os tempos?
Laura Linney

24) Personagem cinematográfico animado favorito?
Fiona, a princesa-ogra

25) Trilha sonora favorita?
Threesome – Amor a três

26) Tema musical preferido de uma trilha sonora?
Indiana Jones

27) Canção favorita?
Eu uso o necessário / somente o necessário / o extraordinário é demais“, da trilha de Mogli

28) Filme de Natal favorito?
A Felicidade Não se Compra

29) Gênero cinematográfico favorito?
Filmes do tipo inteligentes.

30) Filme da Disney favorito?
Mogli

31) Faroeste favorito?
Não curto

32) Musical favorito?
Sete noivas para sete irmãos

33) Filme de horror favorito?
Qualquer um que eu não precise assistir

34) Comédia Favorita?
Clerks II, que vi na Mostra Rio, foi dos filmes que mais me fez rir recentemente. Até mais do que seu antecessorO Balconista.

35) Ficção-científica favorita?
Não faz minha cabeça

36) Suspense Favorito?
À Meia Luz, um filme de tortura psicológica com requintes de crueldade, mas sem cenas de horror, com Ingrid Bergman e Charles Boyer

37) Romance favorito?
Harry e Sally ¿ Feitos um pro Outro

38) Épico favorito?
Casablanca pode ser considerado épico?

39) A pior coisa de se ver um filme no cinema?
Gente conversando e celular tocando

40) A melhor coisa de se ver um filme no cinema?
Imersão total

41) Se você pudesse ser qualquer personagem do cinema, quem seria?
princesa Ann (Audrey Hepburn) em A Princesa e o Plebeu

42) Se você pudesse transar com qualquer personagem, com qual seria?
Eddie Aldman (Hugh Jackman) em Alguém Como Você

43) Se você pudesse viver “feliz para sempre” com um personagem, com quem seria?
Mark Darcy (Colin Firth) em O Diário de Bridget Jones

44) Se você pudesse ser um monstro, qual seria?
Dragão: cuspir fogo deve ser a maior onda :P

45) Crítico de cinema preferido?
Não leio

46) Roteirista favorito?
Charles BrackettI.A.L. Diamond, os roteiristas do meu diretor favorito

47) Diretor Favorito?
Billy Wilder

48) Chaplin ou Keaton?
Nenhum dos dois

Monix, depois da Lu, Baby!

Diarice

Novembro 10, 2006



Tenho esperanças de chegar aos 40 anos com aquele discurso serenamente triunfante de quem diz estar vivendo o melhor momento da vida. Ao menos tenho 3 anos pra descobrir como. Porque ter 37 tá foda. Novamente me lembro da Adélia quando diz, entre outras verdades, ”estou no começo do meu desespero”. Sinto-me no meio da minha vida (na melhor hipótese), sem saber o que fazer da outra metade,coberta de dúvidas, sem mapas. E carrego séria suspeita de que trata-se do início: ainda vai piorar antes de melhorar. Consolam-me os amigos e as canções. Justifica e ampara-me minha filha, âncora e farol, aquela que é cheia de juventude, certeza da possibilidade de fazer da queda um passo de dança e da procura um encontro.

Helê
PS: Ainda assim, com direito a trilha no Dufas Dial.

%d bloggers like this: